ALMÔNDEGAS

E não é que num belo dia, alguém me perguntou como se faz almôndegas?

Fui olhar aqui no blog com a certeza de que já tinha colocado anteriormente, mas nada…

Então, mais que depressa, fiz, tirei as fotos e cá estão elas: as almôndegas!

E são esses os ingredientes:

1/2 quilo de carne moída (de preferência patinho)

1 pão amanhecido

leite (para amolecer o pão)

1 ovo

temperos que gostar: sal, pimenta do reino, cheiro verde.

A primeira coisa a se fazer é picar o pão e umedecer com um pouco de leite, deixar um pouquinho e depois espremer bem antes de usar.

Depois colocamos sobre a carne o ovo, temperos e o pão espremido.

Amasse bem com as mãos e comece a fazer as bolinhas (mais ou menos cinco centímetros de diâmetro) e vá colocando em uma tábua polvilhada com farinha de trigo.

Coloque óleo em uma frigideira, deixe esquentar e vá colocando as almôndegas, fritando bem dos dois lados. Retire e coloque sobre um papel toalha.

Agora é só fazer um molho de tomate (eu usei uma lata de tomate pelado, temperos e um fio de azeite) e colocar as almôndegas fritas para cozinhar um pouco e absorver esse molho.

Observação: retirei o óleo da frigideira e fiz o molho aproveitando aquele grudadinho que ficou da fritura para dar sabor ao molho.

Pronto!!!

Aproveite para fazer um macarrão ou um purê de batatas e saboreie junto!

“E NÃO VOS DESVIEIS; POIS SEGUIRÍEIS AS VAIDADES, QUE NADA APROVEITAM E TAMPOUCO VOS LIVRARÃO, PORQUE VAIDADES SÃO.” I Samuel, 12- 21

PÃO DA LUZIA

Primeiro vou explicar o porquê do nome desse pão.

Como contei no post anterior, passei as festas do final de ano em Brusque, Santa Catarina.

Fiquei hospedada na casa da Vânia, irmã da minha nora (ver foto em Terrine de Lombo Canadense) e lá conheci a Luzia que trabalha há mais de vinte anos com a família.

Bem, ela fez muitas vezes esse pão delicioso e numa dessas vezes, cheguei com meu caderninho e além de vê-la fazer, fui copiando a receita.

Quando cheguei em casa, logo resolvi ver se acertava a receita: e deu tão certo, que coloco aqui para vocês!

Primeiro coloque em uma tigela grande os seguintes ingredientes:

1 xícara de fubá

1 xícara de farinha de trigo

1 colher (sopa cheia) de margarina

3 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (sopa) de sal

2 xícaras de água fervente para escaldar; mexa bem e deixe esfriar um pouco.

Esses acima, são os outros ingredientes para acrescentar na primeira massinha:

1 quilo de farinha de trigo

1 xícara de água morna

1 colher (sopa) de fermento para pão

Misture tudo.

Aí então coloque mais 2 xícaras de água morna.

Mexa bem até ficar uma massa mole e não precisa sovar!

Deixe crescer na tigela até dobrar de tamanho.

Unte duas formas retangulares para pão, coloque farinha e com as mãos vá colocando punhados da massa (ela fica mole mesmo).

A massa dobra de tamanho.

Coloque para assar em forno bem quente, pré aquecido, durante 10 minutos, depois abaixa o forno para 200º por mais ou menos 30 minutos.

Aí é só aproveitar e comer ainda quentinho com uma manteiga derretendo por cima!!!

Já coloquei aqui outras receitas de pão: Pão Caseiro de Leite, Pão de Hamburger e Meu Pão Caseiro.

Luzia, aí está a receita e espero que goste das fotos e aprove o meu desempenho!!!

Obrigada!

“PORQUE O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE, MAS O DOM GRATUITO DE DEUS É A VIDA ETERNA, POR CRISTO JESUS, NOSSO SENHOR.” Romanos, 6- 23

PÃO CASEIRO DE LEITE

Uma tarde sozinha, sem poder sair, vontade de comer um pãozinho quente com manteiga e uma xícara de café… deu nisso!!!

Esses pãezinhos fáceis e super gostosos!

Eles ficam macios e pude congelar em pacotes para quando tiver vontade… só tirar!

INGREDIENTES

2 ovos e mais uma gema para pincelar o pão

2 copos de leite morno

50 gramas de fermento biológico

4 colheres (de sopa) de margarina

1 colher (de sopa) rasa de sal

2 colheres (de sopa) de açúcar

Farinha de trigo o suficiente para desgrudar a massa das mãos.

Em uma tigela grande coloque o leite morno e o fermento.

Acrescente a margarina, sal, açúcar e os ovos, mexendo bem até que fique bem misturado.

Vá acrescentando a farinha de trigo aos poucos  e misture com as mãos até que a massa solte das mãos.

Não precisa ficar sovando a massa!!!!!!!

Que maravilha!!!!!!

Faça bolinhas do tamanho que quiser e coloque em uma assadeira untada e enfarinhada, dando um espaço entre eles.

Deixe descansar por 20 minutos para crescer a massa.

Com a gema, passe delicadamente sobre todos eles e leve ao forno pré aquecido por mais ou menos 30 minutos.

Muito rápido de fazer e realmente fica bom demais da conta!!!

“AGORA, TAMBÉM, QUANDO ESTOU VELHO E DE CABELOS BRANCOS, NÃO ME DESAMPARES, Ó DEUS, ATÉ QUE TENHA ANUNCIADO A TUA FORÇA A ESTA GERAÇÃO, E O TEU PODER A TODOS OS VINDOUROS.” Salmos, 71- 18

ESCABECHE DE LAGARTO MM- VÍDEO 07

O escabeche era um modo tradicional de conservar alimentos, como carnes, aves e peixes, especialmente para longas viagens. A base do escabeche era o vinagre, que fazia um pré cozimento e conservava o alimento por meses sem deteriorar.

Esse tipo de conservação deu origem a pratos na gastronomia local.

Fiz essa carne para comer fria, dentro de um pãozinho ou salada.

É ótima para trocarmos o jantar por um lanche, o que é bem mais saudável.

E hoje temos mais uma colaboração e que está sendo frequente aqui no blog: minha amiga GLACY, que está se superando em nossas receitas.

Hoje com o Filé à Parmegiana!

“E, ASSIM, COM CONFIANÇA, OUSEMOS DIZER: O SENHOR É O MEU AJUDADOR, E NÃO TEMEREI O QUE ME POSSA FAZER O HOMEM.” Hebreus, 13- 6

PÃO DE CABARÉ (NOVA VERSÃO)

Já coloquei aqui essa receita, mas hoje fiz de uma maneira bem diferente.

Primeiro porque não encontrei aqui esse pão cortado de comprido (especial para torta fria), segundo porque renovar é preciso.

Ficou super gostoso!

INGREDIENTES

2 Pães de forma sem casca cortado normalmente

2 cenouras raladas

1 vidro de palmito

1 lata de milho verde

azeitonas

queijo gouda (ou outro qualquer)

maionese

leite para umedecer as fatias

batata palha para enfeitar

Pique tudo bem picadinho.

Coloque em uma tigela e junte a maionese, pimenta do reino, sal (se precisar) e mexa bem.

Vá colocando uma a uma as fatias sobre um papel alumínio e umedeça com o leite.

Coloque uma quantia generosa sobre a fatia e cubra com outra e assim sucessivamente.

Deite os pães, arrume bem deixando uniforme e enrole no papel alumínio.

Eu faço sempre de um dia para outro, deixando na geladeira.

Quando for servir, coloque maionese em volta dele todo.

Depois disso, coloque muita batata palha sobre e em volta dele.

Esse eu fiz para um lanche com bastante pessoas; se vai fazer para poucas é só preparar a metade da receita.

Fica uma delícia!

“PORQUE O SENHOR REPREENDE AQUELE A QUEM AMA, ASSIM COMO O PAI, AO FILHO A QUEM QUER BEM.” Provérbios, 3- 12

 

 

 

PÃO DE ABÓBORA

Essa receita fiz em uma máquina de pão, mas você pode fazer manualmente que dá certinho também.

Primeiro, começamos pela abóbora que deve ser a  abóbora japonesa ou cabotiá como é mais conhecida.

Descasque, corte em pedaços e leve para cozinhar.

Escorra bem e amasse com um garfo.

Agora, os ingredientes.

1 copo de abóbora (cozida e amassada)

1 ovo

1 colher (sopa) de manteiga

2 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (chá) de sal

3 copos de farinha de trigo

1 colher (chá) de melhorador

2 colheres (chá) de fermento seco

Adicionar nessa ordem acima todos os ingredientes na forma da máquina.

Em 3 horas você terá seu pão prontinho.

Se optar por fazer manualmente, coloque o fermento com o açúcar e um pouco de leite morno para dar uma leve crescida e junte aos outros ingredientes na bacia.

Amasse bem e deixe crescer na bacia coberta por mais ou menos 1 hora.

Retire e amasse novamente, colocando em uma forma para pão, deixando crescer novamente por mais ou menos 1 hora.

Leve para assar por mais ou menos 40 minutos.

Vejam a cor que fica!

E sintam a gostosura que fica com uma manteiga derretendo por cima!!!

Ah, e não esqueça do café!!!!

“PORQUE O PECADO NÃO TERÁ DOMÍNIO SOBRE VÓS, POIS NÃO ESTAIS DEBAIXO DA LEI, MAS DEBAIXO DA GRAÇA.” Romanos, 6- 14

 

 

 

MEUS AJUDANTES CULINÁRIOS

Nesse mês de maio, este blog completa 4 anos de existência ininterrupta!

Então resolvi relembrar mais de 20 receitas que foram ensinadas ou fornecidas por essas pessoas que me ajudaram e ainda ajudam na realização desse compromisso que tenho com vocês.

Para ser bem justa, coloco em ordem alfabética.

Para entrar na receita, é só clicar no nome dela!

Preparem-se para saber quem são os donos dessas delícias!

ALEXANDRE LOUREIRO- meu colega e amigo dos tempos do Positivo, fez em sua casa essa receita, fotografou e me enviou.

“Escondidinho do Alexandre”

ÂNGELA- minha irmã que faz muita coisa gostosa e vai entrar com três receitas.

“Bolo Pudim de Laranja”

” Buraco Quente”

“Rocambole de Amendoim”

BERNARDETE- uma pessoa que passou pela minha vida e deixou lindas recordações.

“Bolo de Fubá”

DONA ELISA- avó paterna dos meus netos e que cozinhava muito bem!

“Rosca Estrela de Família”

EDUARDO- meu sobrinho que pegou esse dom pela cozinha e adora inventar coisas nela.

“Torta de Limão do Edu”

FABIANE- minha filha que também se sai muito bem na cozinha e participa com suas especialidades.

“Bolo de Cenoura da Fabi”

“Palha Italiana”

“Salmão ao Forno”

FÁTIMA WOLF- trabalhei com ela em sua joalheria e ela, muito generosa, ensinou-me essa receita fácil e deliciosa.

“Bolo de Banana de Liquidificador”

JOSIANE- irmã do meu genro André e que nos recebeu com essa torta deliciosa lé em São Sebastião da Amoreira.

“Torta de Banana”

MARIA DO ROSÁRIO- amiga de tantos anos e que me surpreendia com suas delícias…

“Bolo de Natal da Rosário”

“Pizza da Maria”

MARIA TERESA- amiga que reencontrei depois de mais de 30 anos e nossa amizade continua tão forte como antigamente.

“Frango Assado no Sal Grosso”

MINHA MÃE YEDDA- cada vez que faço essa receita parece que volto há muitos anos atrás, quando minha mãe fazia essas rosquinhas para nós…

“Rosquinhas da minha mãe”

PATRÍCIA- minha nora foi quem fez e me ensinou; depois disso fiz muitas vezes.

“Pão Quente da Pati”

PAULO EMÍLIO- churrascos e mais churrascos, sua especialidade! Não tenho sua receita, mas tenho seu segredo: sempre a carne “Maria Macia”!

“Chá de Natal do Daniel”

ROSIMERY- outra grande amiga que me ensina coisas e me dá o carinho da sua companhia.

“Gelado Rico”

“Salgado para Lanche”

SONIA- minha amiga do tempo em que trabalhávamos juntas no Yázigi e põe tempo nisso!

“Abóbora Cabotiá com Charque”

TAÍS- uma grande amiga também do tempo do Positivo, que além de saber tudo sobre matemática, cozinhava muito bem!

“Sobremesa de Manga da Taís”

TERESINHA SCHWABE- fomos companheiras de célula em Curitiba e ela nos recebia com uma mesa maravilhosa!

“Gelado de Damasco”

VERÔNICA- cunhada que faz maravilhas na cozinha!

“Bombom de Morango’

“Fricassé”

VIVIANE- minha filha que mais colabora nesse quesito receitas. São muitas!!!

“Aperitivo d’Além Mar”

“Bolo de Coco sem Farinha”

“Camarão da Veruska”

“Muffin Salgado de Calabresa”

“Sobremesa Rápida”

WALQUÍRIA- minha amiga, uma vez cunhada, que agora mora longe…

“Pão de Hamburger”

Então, temos aí muitas receitas para vocês lembrarem de fazer!

Cada uma com o toque especial de quem fez ou escolheu para mim!

Obrigada a todos!!!

“Ó SENHOR, SENHOR NOSSO, QUÃO ADMIRÁVEL É O TEU NOME SOBRE TODA A TERRA!” Salmos, 8- 9

SALGADO PARA LANCHE

Essa receita maravilhosa quem me deu foi a Rose, minha amiga, e vi como ela fez na casa de outra amiga, a Denise, em uma tarde que passamos em sua linda casa toda enfeitada para o Natal.

image

E no dia em que Pati e Daniel chegaram em casa vindo da Santa Casa, fiz para nosso lanche, mas… esqueci de fotografar como ficou depois de pronto…

Os passos estão todos aí e é só seguir direitinho!

image

INGREDIENTES

1 pão de forma fatiado sem casca

300 gramas de queijo muçarela

300 gramas de presunto

1 copo de requeijão cremoso

1 pote de nata (creme de mesa)

1 maço de cebolinha e salsinha

1 cebola média

1 lata de milho verde

2 colheres (sopa) de manteiga

Primeiro corte o pão em pedacinhos.

image

Corte em pedacinhos também o queijo e o presunto.

image

Em uma tigela grande misture os três e reserve.

image

Refogue em uma panela a cebola na manteiga e coloque o milho verde (sem a água), depois o cheiro verde picadinho.

image

Em seguida coloque o requeijão e por último a nata.

image

Leve essa mistura à tigela onde estão os pães, queijo e presunto e misture bem. Prove para ver se precisa de sal (eu não coloquei).

image

Coloque em um pirex untado e leve ao forno para apenas derreter o queijo.

Sirva quente.

Observação: como eu esqueci (na correria) de tirar a foto dele pronto, segue uma foto ilustrativa para mostrar, mais ou menos, como fica.

image

(Foto do google)

Aprovadíssimo, Rose!!!

“E SEJA SOBRE NÓS A GRAÇA DO SENHOR, NOSSO DEUS; E CONFIRMA SOBRE NÓS A OBRA DAS NOSSAS MÃOS; SIM, CONFIRMA A OBRA DAS NOSSAS MÃOS.” Salmos, 90- 17

 

 

 

 

 

PÃO DE HAMBURGER

A Walquíria é uma amiga que gosta muito de cozinhar e experimentar novos pratos.

Ela acaba sempre postando um ou outro e essa receita copiei dela.

Agora que ela está morando em Portugal, imagina só o que ela vai nos mostrar de doces…

image

INGREDIENTES

1 e 1/4 xícara de leite morno

1 ovo

2 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (chá) de sal

4 xícaras de farinha de trigo

2 colheres (sopa) de manteiga amolecida

1 colher (sopa) de fermento para pão

image

Dissolva o fermento no leite morno e reserve.

Junte os ingredientes secos e vá adicionando o líquido aos poucos.

image

A massa vai ficar mais mole que o normal dos pães.

image

Assim que não estiver mais grudando nas mãos, estará no ponto.

Acrescente um pouco mais de farinha ou leite se precisar.

Divida a massa em 2, depois em 4 até formar 8 bolinhas.

image

Faça bolinhas achatadas e deixe crescer por mais ou menos 40 minutos (quanto mais quente estiver o dia, mais rápido vai crescer).

Pode deixar já em forma untada e enfarinhada.

Após crescerem coloque manteiga em cima para dar cor.

image

Leve ao forno 200º pré aquecido por mais ou menos 35 minutos.

image

Aí você pode comer quentinho com uma manteiga que vai derreter… e se deliciar com um cafezinho para acompanhar.

image

Você pode ver outra receita clicando aqui em Meu Pão Caseiro.

“E CHAMOU A CASA DE ISRAEL O SEU NOME MANÁ; E ERA COMO SEMENTE DE COENTRO; ERA BRANCO, E O SEU SABOR,  COMO BOLOS DE MEL.” Êxodo, 16- 31

NÃO HAVIA LUGAR…

Desejando a todos os leitores um feliz Natal, compartilho a poesia do livro “Antes que escureça o sol”, do meu pai Rossine Sales Fernandes.

presépio

Não havia lugar…

Por decreto de César Augusto,

para o Censo a Belém vão chegando

peregrinos,que buscam pousada…

As pensões já se encheram de gente

que procede de todos os lados.

—–

Na cidade o ambiente é festivo.

Como se fosse um dia de gala,

vibra e canta a pacata Belém.

Há nas ruas e casas ruído,

um nervoso e incessante vaivém…

—–

E não sabem que um santo casal,

recém chegado de Nazaré,

ansioso procura um lugar

onde possa dormir, descansar,

ao abrigo do frio da noite.

—–

Hospedagem nenhuma conseguem;

são estranhos, coitados, e humildes.

Fossem ricos, lugar achariam

em pensões ou qualquer estalagem:

boas camas e pão lhes dariam…

—–

Ou soubesse Belém que o Messias

-velho sonho de todos os crentes,

proclamado na voz dos Profetas,

esperança de todas as gentes,

Redentor desejado e querido,

—–

nessa noite devia nascer…

Se Belém o soubesse, daria

o melhor dos seus bens ao casal,

hospedando José e Maria.

Entretanto, lugar não lhes dá…

—–

Também hoje é assim, por igual:

há lugar para festas, banquetes;

para tudo há lugar no Natal

(sejam ricos ou pobres os pais),

menos guarida para Jesus…

—–

Entre si todos trocam presentes

e surpresas, com lindos cartões…

Só se vê rosto alegre, e não triste,

há sorrisos e abraços profusos.

Mas prá Cristo lugar não existe…

—–

Muitos outros lhe fecham a porta

tão somente por falta de luz:

se Belém desprezou a Jesus,

muitos hoje ao Senhor desconhecem

e suas portas lhe cerram sem dó…

—–

Sua história e seu nome bem sabem,

seu Natal comemoram, felizes,

o Evangelho já leram por alto

e cristãos e “bonzinhos” se dizem,

mas a Cristo, o Senhor, desconhecem…

—–

Não provaram de Cristo o poder,

não aceitam o amor do Senhor,

nunca viram milagres da graça,

nem seus lábios cantaram louvor,

nem buscaram de Deus o perdão.

—–

Podem ser bons e mesmo sinceros,

mas a Lei do Senhor menosprezam,

e, descrentes de todos os credos,

seus sagrados ensinos desprezam,

não deixando lugar prá Jesus…

—–

Ó Brasil, como é triste o teu fado,

por não teres de Deus o temor

e a Jesus como Rei e Senhor!

Por que razão assim te amesquinhas,

em contraste com tua grandeza?

—–

Meus irmãos, trabalhemos com fé:

ao “gigante que dorme” acordemos,

difundamos de Cristo a doutrina.

Com a palavra e conduta mostremos

como é bom hospedar a Jesus!

—–

Té que um dia, afinal, nesta Pátria

possa Cristo encontrar um lugar,

e assim venha de fato a reinar

nos palácios de nobres senhores

e nas rudes choupanas da plebe.

—–

Evitemos que um dia, no Além,

a justiça divina declare:

-Não terás lugar tu também; 

dei-te tempo bastante na terra

para o bem praticares somente,

—–

para a graça divina aceitares

e no amor e na luz caminhares; 

mas tu mesmo por ti te condenas,

pois em teu coração tão ingrato,

a Jesus nunca deste lugar…

oração

Procurem outros assuntos no blog: Reflexões Natalinas I, Reflexões Natalinas II e Reflexões Natalinas III.

Imagens: 1) catolicosribeiraopreto.com; 2) jobnascimento.blogspot.com

” E DEU À LUZ O SEU FILHO PRIMOGÊNITO, E ENVOLVEU-O EM PANOS, E DEITOU-O NUMA MANJEDOURA, PORQUE NÃO HAVIA LUGAR PARA ELES NA ESTALAGEM.” Lucas, 2- 7