O NATAL DA AML

Eu amo os encontros que o Natal proporciona e, com nossa Academia Mourãoense de Letras, não poderia ser diferente.

Foram momentos de muita alegria, descontração, abraços e muitas risadas gostosas!

E aqui estamos nós, os imortais que puderam estar presentes.

Bem, como boa mineira, fui uma das primeiras a chegar.

E lá estava eu quando entra minha amiga Marlene com um vestido igual ao meu!

Olhamos uma para a outra e repetimos juntas: temos muito bom gosto, não?

Bem, para começar o evento, nossa presidente Dalva, saudou a todos agradecendo pelo ano e parceria que teve desejando também para o próximo ano grandes realizações!

Em seguida li uma poesia do querido Mário Quintana que transcrevo no final do texto.

E claro que fizemos um brinde e os escolhidos para abrirem o espumante, foram nossos confrades Fábio, Gilson e Leandro.

O jantar estava maravilhoso, no restaurante A Varanda, chefiado pela queridíssima Ruth Deitos, e então começam as selfies e fotos!

Aproveitei para ter comigo a foto com nossa presidente Dalva (2021 e 2022) e o próximo, Jair (2023 e 2024).

Foram tantas fotos que foi difícil selecionar algumas…

E, para finalizar, segue abaixo o poema que li.

O TEMPO

Mário Quintana

A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.

Quando se vê, já são seis horas!

Quando se vê, já é sexta- feira!

Quando se vê, já é Natal…

Quando se vê, já terminou o ano…

Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.

Quando se vê, passaram 50 anos!

Agora é tarde demais para ser reprovado…

Se me fosse dado um dia outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.

Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas…

Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo…

E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.

Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.

A única falta que terá, será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

“O MEU MANDAMENTO É ESTE: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS, ASSIM COMO EU VOS AMEI.” João 15- 12

CELEBRANDO O SOL

GOSTO DO SOL AO ABRIR A JANELA,

VÊ-LO SURGIR SUA LUZ DERRAMANDO,

ENTRANDO SORRATEIRO EM MEU QUARTO

DANDO BOM DIA E ME PEGO CANTANDO.

——————–

GOSTO DO SOL QUANDO SECA MINHAS ROUPAS

DEIXANDO SEU AROMA AGRADÁVEL.

E DOBRO E GUARDO EM GAVETAS

SENTINDO SEU TOQUE SAUDÁVEL.

——————–

GOSTO DO SOL QUANDO BRILHA NO INVERNO

E VAI DERRETENDO O GELO ACUMULADO,

AQUECENDO MINHAS MÃOS GELADAS,

TECENDO RÉSTIAS NO CHÃO MOLHADO.

——————–

GOSTO DO SOL QUANDO VEM NA PRIMAVERA

DESABROCHANDO AS FLORES QUE ADORMECEM,

ENCHENDO O VAZIO QUE O INVERNO DEIXOU

TRAZENDO PERFUMES QUE NÃO FENECEM.

——————–

GOSTO DO SOL QUANDO CHEGA O VERÃO

E ANDO SEM RUMO PELA AREIA.

QUANDO MINHA PELE SE AVERMELHA

E O CALOR NO CORPO ME INCENDEIA.

——————–

GOSTO DO SOL DE OUTONO CHEGANDO

FAZENDO DAS FOLHAS UM FESTIVAL

UMA A UMA TOCADAS PELO VENTO

NUMA FESTA DE UM CLIMA TROPICAL.

——————–

GOSTO DO SOL QUANDO SE DESPEDE

E VAI SUMINDO LENTAMENTE

E O HORIZONTE EM MIL CORES SE AGIGANTA

ATÉ SUMIR TRANQUILAMENTE.

——————–

E À NOITE EM MEU QUARTO PENSO NELE

COMO UM ENORME “EMOJI”SORRIDENTE,

QUE PROMETE VOLTAR MAJESTOSO

E TRAZER ALEGRIA NOVAMENTE.

Imagens: 1) dreamstime; 2) pinterest

“E NASCE O SOL, E PÕE-SE O SOL, E VOLTA AO SEU LUGAR, DE ONDE NASCEU.” Eclesiastes, 1- 5

UMA NOITE PARA NÓS, MULHERES!

Sexta feira, 07 de outubro, fomos a Peabiru, cidade distante 15 km de Campo Mourão, famosa por seus “Caminhos de Peabiru”.

Nos encontramos no Espaço Ágata, Clínica Integrada.

Mas o que é Ágata?

Quem nos explicou foi a proprietária do local, Giselta Veiga que além de amiga é também minha confreira.

“É o nome de uma pedra que quando cortada ao meio, mostra uma imagem que corresponde a da aura humana e suas cores indicam um chacra.”

O local tem muitos atrativos, como: assistência terapêutica, psicológica, hidroginástica e natação infantil.

“Esse local, continua ela, tem como objetivo tratar o corpo e a mente das pessoas.”

Assistimos a um ciclo de palestras onde ouvimos, primeiramente, a fala da Giselta com direito a leitura de um poema seu; depois Elvira Pereira e em seguida, Paula Guerreiro.

(Acima, Giselta lendo sua poesia)

A professora Elvira começou falando sobre “ Os Cinco Traços de Caráter” que todo ser humano possui com menor ou maior porcentagem.

Esse estudo científico comprovou que, mediante a análise corporal podemos entender como funciona a nossa mente, como reagimos diante das situações.

Corpo e mente são conectados.

Em seguida a doutora Paula falou sobre “Estética Facial”.

Mostrou o antes e depois de várias cirurgias feitas por ela ( o que causou espanto em todas nós) e contou sobre como podemos manter nosso corpo em bom estado através de uma alimentação correta, exercícios físicos e da mente sincronizada, retardando o envelhecimento.

As perguntas foram as mais variadas possíveis às duas palestrantes.

E, como a noite começou com poesia, encerrou com mais duas: Dalva (presidente da AML) lendo um poema da Giselta e eu com um poema de minha autoria, “Mulheres Sozinhas”.

É claro que teve champagne e petiscos o que serviu para nos conhecermos e tecermos comentários sobre o que ouvimos.

Nessa foto da esquerda para a direita: Paula Guerreiro, Giselta Veiga, Elvira Pereira, Fabiana Andrade, Thamara Marcacini e Dayane Menganote, organizadoras do evento.

Foi realmente uma noite super agradável e ficamos até com aquele “gostinho de quero mais”…

“MULHER VIRTUOSA, QUEM A ACHARÁ? O SEU VALOR EXCEDE O DE RUBIS.”Provérbios, 31- 10.

DIA NACIONAL DO ESCRITOR

“Hoje, 25 de julho, comemoramos o Dia Nacional do Escritor, data escolhida para homenagear esses profissionais indispensáveis para o desenvolvimento da aprendizagem e da cultura. Sejam livros didáticos, de ficção, histórias fantásticas, narrativas breves, crônicas, análises não ficcionais do passado ou do presente, todas têm em comum uma característica: foram escritas por alguém.

Aprendemos a ler e a escrever ainda na infância, atividades que exerceremos ao longo de toda a vida, mas algumas pessoas dedicam-se profissionalmente a elaborar histórias e poemas, textos que nos entretêm e que nos ensinam. Por trás de todo texto existe alguém, tantas vezes invisível quando estamos imersos em um livro: o escritor.” (UOL- Mundo Educação)

Segue uma poesia minha sobre esse dia:

Dia do Escritor

Em escrever me encontro.

Sou eu ali nas linhas,

nas histórias, poemas,

cantigas e contos.

____________________

Ao escrever me desnudo.

Sou eu arriscando em letras,

meu pensamento escondido,

guardado, mudo.

____________________

Em escrever sou feliz.

Sou eu com poder,

deixando um legado

daquilo que fiz.

“O MEU CORAÇÃO FERVE COM PALAVRAS BOAS; FALO DO QUE TENHO FEITO NO TOCANTE AO REI; A MINHA LÍNGUA É A PENA DE UM DESTRO ESCRITOR.” Salmos, 45- 1

E O BLOG COMPLETA 9 ANOS!!!

NOVE ANOS DO BLOG

Como é bom comemorarmos aniversário!

Ainda mais nesse caso: um blog que permanece sempre atualizado, com receitas, poesias, informações, indicações de livros, viagens, crônicas, tricô, crochê… é, tem de tudo e para todos os gostos.

Não é à toa que chegamos a 220.000 visualizações em mais de 40 países, com, até agora, 620 posts publicados!

E para comemorarmos a data, segue uma nova poesia minha.

ANJOS

EM MEIO AO MEU CAMINHAR

OLHEI PARA O CÉU.

VI NUVENS PASSAR.

LIGEIRAS, FORMANDO FIGURAS

 BRANCAS, LEVES, A DESCER

TRANSFORMADAS EM ANJOS,

AO AMANHECER.

____________________

PAREI POR UM MOMENTO.

SENTI UMA PRESENÇA TÃO REAL

COMO UMA BRISA LEVE A ME TOCAR.

FECHEI OS OLHOS, TORNEI ABRIR,

E VEIO ATÉ MIM,

UMA SENSAÇÃO DE PAZ INUNDAR.

____________________

SERIA SONHO?

ENTÃO NÃO QUERO ACORDAR.

SABIA ESTAR PROTEGIDA

DE TUDO E TODOS

SE EM SUAS ASAS PUDESSE

AO MENOS RECOSTAR.

____________________

VOA, ANJO!

VISITE CASAS, PESSOAS,

LEVANDO SUA LUZ.

REPARTA ESSE SONHO,

BRILHANTE, PRESENTE,

QUE NOS LEMBRA JESUS.

Vou colocar abaixo, todos os links desde o primeiro aniversário até agora, para se tiverem curiosidade, entrar.

1º aniversário, em maio de 2014: Primeiro aniversário do blog

2º aniversário em maio de 2015: 2º aniversário do blog

3º aniversário em maio de 2016: Rosquinhas da minha mãe e parabéns para o blog

4º aniversário, em maio de 2017: Pavê de coco queimado e 4 anos do blog

5º aniversário, em maio de 2018: eu estava em Luanda (Angola) e escrevi tanto, em cada lugares que visitei que nem coloquei sobre esse aniversário…

6º aniversário, em maio de 2019: por que não coloquei nada sobre esse dia tão importante? Não lembro…

7º aniversário, em maio de 2020: Sete anos e um Poema

8º aniversário, maio de 2021: Comemorando oito anos do blog com poesia

E também, outra poesia sobre: “Meu Anjo da Guarda”.

Pois é… mais um ano!

E com certeza em 2023 faremos festa pelos 10 anos!

Obrigada a todos que participam comigo dessa alegria!

Imagens: 1) bam festas; 2) pinterest; 3) bethy flores

“MAS, PARA MIM, BOM É APROXIMAR-ME DE DEUS…” Salmos, 73- 28

21 DE MARÇO: DIA MUNDIAL DA POESIA

“O Dia Mundial da Poesia celebra-se todos os anos a 21 de março. A data foi criada na 30ª Conferência Geral da UNESCO em 16 de novembro de 1999.O Dia Mundial da Poesia comemora a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, da criatividade e da inovação. A data visa a importância da reflexão sobre o poder da linguagem e do desenvolvimento das habilidades de cada pessoa. Isso porque a poesia contribui para a diversidade criativa, inferindo na nossa percepção e compreensão do mundo.”-(Calendarr)

Falar como gosto de poesia é “chover no molhado”, como se diz.

Desde muito nova (9 anos), já lia poesias de Gonçalves Dias, Castro Alves e outros em um livro do meu pai, mas só comecei a escrever mesmo depois de muitos anos.

Então, segue abaixo mais alguns vídeos de poesias minhas que leio para vocês.

Viva a Poesia!!!

Viva os Poetas que trazem a beleza da palavra aos corações!!!

“PORQUE, NOUTRO TEMPO, ÉREIS TREVAS, MAS, AGORA, SOIS LUZ NO SENHOR; ANDAI COMO FILHOS DA LUZ.” Efésios, 5- 8

CARNAVAL EM POESIA (VÍDEO)

O Carnaval é uma das festas populares mais conhecidas no mundo ocidental, sendo a maior festividade do Brasil. Sua origem remonta à Idade Média e tem associação direta com o cristianismo. O Carnaval chegou ao Brasil, durante o período colonial, caracterizado por diversas brincadeiras, como o entrudo (os três dias que precedem a entrada da Quaresma).

Ao longo do século XX, uma série de ritmos e danças passaram a fazer parte do Carnaval brasileiro. Atualmente, ritmos como o samba, o maracatu e o frevo são seus símbolos. O Carnaval transformou-se na principal festa popular brasileira a partir da década de 1930 e, atualmente, conta com os blocos de rua que acontecem nos grandes centros do país, assim como os desfiles das escolas de samba. (UOL- mundo educação)

E aqui vai uma poesia que fiz, logo que começou a pandemia no mundo.

“TODAS AS COISAS ME SÃO LÍCITAS, MAS NEM TODAS AS COISAS CONVÉM; TODAS AS COISAS ME SÃO LÍCITAS, MAS EU NÃO ME DEIXAREI DOMINAR POR NENHUMA.” ICoríntios, 6- 12

MAYBUK, UM RELATO PERFEITO

Para quem escreve um livro, a maior alegria é ouvir alguém falando sobre ele.

E melhor ainda quando só falam bem!!!

Foi assim que meu amigo Sérgio Maybuk, integrante da AME (Associação Mourãoense de Escritores) e grande prestigiador de todos nós escritores, comprou, leu e comentou em seu blog (Blog do Maybuk) sobre meu mais recente livro: Acalanto.

Foi tão generoso e seu escrito tão gostoso de ler, que coloco aqui para a leitura de todos vocês.

“O Blog do Maybuk, sempre que possível publica impressões de seu editor o professor Sérgio Luiz Maybuk referente alguma obra lida, de autores aqui da região de Campo Mourão-PR.

Na presente publicação impressões sobre a obra “Acalanto” – Crônicas, Haicais e Poemas da escritora e poetisa Silvia Fernandes.

Capa Tiago Silva. Revisão – Fabiane Prohmann. Edição – Jair Elias dos Santos Junior (Nova História Assessoria e Gestão Cultural). Projeto Gráfico André Luiz Alves (Moai Comunicação).

O Blog do Maybuk já fez várias publicações relacionadas com os escritos da Silvia Fernandes, mineira de nascimento (apaixonada pelo Estado e um dos poemas comprova isso) e paranaense e mourãoense  por escolha (também apaixonada pela cidade e poemas e crônicas comprovam isso).Ela encanta com seus textos, parte deles premiados ver seu no blog e encanta também com suas declamações de poesias (ver seu canal noYoutube) .

Importante destacar que ela faz parte da Academia Mourãoense de Letras – AML e Associação Mourãoense dos Escritores – Ame.

Com referência ao presente livro que servirá de presente de natal , de arrancada o/a leitor/a vai se encantar com o prefácio, um belo texto escrito pelo professor Fábio Sexugi, mas há uma discordância ali. Ele recomenda que se leia com calma e sem pressa, mas os escritos são tão bons que não é possível aceitar a recomendação, é possível devorá-los e depois pede-se perdão pela gula rsrs e aí sim, na segunda leitura segue-se o prefaciador. 

Com referência especialmente às crônicas e poesias, há duas características interessantes. A primeira é a de que são produções escritas em vários anos inclusive os dois últimos e essas duas formas de produção não têm data de validade.

A segunda é uma característica da autora. Ninguém acredita e pede o RG para conferir, mas ela já completou 70 (é uma setentona moderníssima e deve chegar aos 120). Tal detalhe é importante porque ela retrata situações que a juventude atual não conhece e ao mesmo tempo ela se atualiza junto com os netos e pode alcançar todos os públicos.         

São vinte e duas crônicas, uma mais deliciosa que a outra. Não serão comentadas todas, mas o/ leitor/a:

Poderá lembrar da avó se ela foi uma contadora de história. E se tem crianças,  e já as viu  brincando vai se deliciar e a netinha da autora já fala em débito e crédito.

Vai entender a importância da bela mistura que é tomar café e manusear um livro. E se é mais jovem vai estranhar de se falar em conversar no escuro mas se é mais velho vai ter gostosa recordação.

Que já sonhou ter um encontro com um/a cantor/a vai se identificar com a autora. Ou que já foi a evento que odiou ou que já teve uma prosa consigo mesmo/a vai rir ou refletir com a autora. 

Quem teve a experiência de colorir um livro ou teve o prazer de assistir filme de heróis com filho ou neto vai gostar.

É mulher que trabalha, que cuida da beleza ou percebe a necessidade de cuidar para elevar a auto estima ou que cuida de neto ou tira um momento específico para namorar ou consegue “atuar” em todas as personagens citadas, vai se identificar. Ou ainda vai lembrar de ter perdido o encanto por um homem, por causa de um hábito feio e dizer “aconteceu comigo”. E mais, inventou um pretexto para paquerar um homem desconhecido, também está valendo rsrs. 

Que já teve uma experiência linda e inesquecível quando criança, que já teve insônia, que já passou raiva por causa de mudança de casa, que já reencontrou um/a amigo que não via há muitos anos, também vai se encontrar no livro. 

Sobre os haicais são 39 e não há o que comentar, somente parabenizar. É mais fácil escrever crônicas.

Com referência aos poemas são 20 e também para vários gostos e parte deles premiados. 

Sobre Campo Mourão (duas),  Minas Gerais,  África, Amor, Entardecer, Casal apaixonado, Netos (cinco), Saudades, Calvário de Jesus, Natureza, Bailarina, Roupas penduradas (quem ler não olhará um varal com roupas como antes), uma com o título do livro e outra belíssima que trata da pandemia e fala do carnaval adiado e cita uma pequena parte, da talvez marchinha mais linda já composta em 1967, qual é?

Segredo. Compre o livro  e ao ler o verso lindo vai se sentir rodopiando num salão ou numa rua dos antigos e saudáveis blocos de carnaval. “

Gente, é isso aí!

Querem melhor resenha do que esta?

Obrigada, Sergio Maybuk!

Imagem do Carnaval: Acedata Contabilidade

“SE O SENHOR NÃO EDIFICAR A CASA, EM VÃO TRABALHAM OS QUE EDIFICAM; SE O SENHOR NÃO GUARDAR A CIDADE, EM VÃO VIGIA A SENTINELA.” Salmos, 127- 1

A MAGIA DE ESCREVER

A MAGIA DE ESCREVER

Sou mágica, acreditem!

Transformo pensamentos em letras,

que se transformam em palavras,

para tudo virar poesia,

contos, histórias,

na mais perfeita harmonia.

—–

Gosto de escrever.

Sinto-me plena quando

minhas mãos parecem ter vontade própria

e tecem poemas que voam

para outros mundos

levando toda minha história.

—–

Gosto do cheiro do livro.

Do novo, do velho.

De sentir em meus dedos

o toque das páginas passando

uma a uma,

como melodia tocando.

—–

Só quem escreve

sabe o poder que recebeu.

Transformar mentes,

instigar o leitor

a imaginar, exercitar, criar!

É sou mesmo mágica!

Imagens: 1) Freepik; 2) Espaço Cognita

“DESPERTA, GLÓRIA MINHA! DESPERTA, ALAÚDE E HARPA! EU MESMO DESPERTAREI AO ROMPER DA ALVA.” Salmos, 57- 8

POESIA PARA O ANO NOVO EM VÍDEO

Escrevi essa pequena poesia há muito tempo atrás, mas sinto que passei uma mensagem meio pessimista nela… não sei não.

Deixo então, agora, o meu desejo profundo de um novo ano repleto de bons acontecimentos, novos recomeços e uma bênção antiga e especial.

“O SENHOR TE ABENÇOE E TE GUARDE; O SENHOR FAÇA RESPLANDECER O SEU ROSTO SOBRE TI E TENHA MISERICÓRDIA DE TI; O SENHOR SOBRE TI LEVANTE O SEU ROSTO E TE DÊ A PAZ.” Números, 6- 24, 25 e 26