PURÊ DE BATATA DOCE

A batata doce é um dos tubérculos mais consumidos no Brasil. O alimento é uma fonte de carboidrato muito saudável, é benéfica para a dieta, por isso bem consumida por quem quer emagrecer.

E esse purê feito com ela, acompanha bem todos os tipos de carne assada ou com um ragu de carne e que foi o que fiz.

INGREDIENTES

2 batatas doces

1/2 caixinha de creme de leite

1/3 de xícara de leite

1 colher (sopa de manteiga)

Descasque e corte as batatas e leve para cozinhar com um pouquinho de sal até ficarem macias.

Retire e ainda quente, amasse com um garfo.

Na mesma panela onde cozinhou, coloque as batatas amassadas e a manteiga, depois o leite e mexa bem.

Junte o creme de leite e mexa até começar a ver o fundo da panela.

Retire e coloque em um prato.

Nesse dia fiz um ragu de carne e coloquei por cima.

Ficou uma combinação perfeita!!!

“MELHOR É A SABEDORIA DO QUE AS ARMAS DE GUERRA, MAS UM SÓ PECADOR DESTRÓI MUITOS BENS”. Eclesiastes, 9- 18

MASSA FOLHADA COM DOCE DE AMÊNDOAS

Eu amo massa folhada!

Tanto em salgado quanto em doce.

Tentei dar um formato de croissant nela, mas como não consegui; fiz como um pastel … o gosto é o mesmo!

INGREDIENTES

100 gramas de amêndoas descascadas 

2 colheres (sobremesa) de açúcar

1 gema

2 colheres (sopa) de creme de leite

1 pote de geleia (eu usei de uva)

1 pacote de massa folhada

1 gema (para finalizar)

1 colher (sobremesa) de creme de leite (para finalizar)

Se quiser aprender como descascar rapidamente as amêndoas, clique aqui em “arroz com amêndoas” que eu explico direitinho.

Coloque as amêndoas descascadas no liquidificador com o açúcar, gema e creme de leite. Bata rapidamente para fazer uma massa grossa.

Coloque a massa folhada aberta sobre uma tábua e dentro um pouco desse creme mais uma colher da geleia.

Feche a massa e com um garfo aperte bem dos lados.

Unte uma assadeira e vá colocando os “pastéis”; pincele cada um com a mistura de gema e creme de leite e leve ao forno que deve estar bem quente 220º por quinze minutos (um dos segredos é esse: forno super aquecido)!

Sirva quente ou frio.

De qualquer maneira ele fica divino!!!

“QUE DAREI AO SENHOR POR TODOS OS BENEFÍCIOS QUE ME TEM FEITO?”Salmos, 116- 12

 

 

DOCE DE LARANJA

Ah como eu me lembro da minha mãe fazendo esse doce!

Era tão complicado: tinha que ficar uma semana de molho numa bacia com água, tendo que trocar essa água muitas vezes ao dia!

Só aí podia fazer, mas que ficava uma delícia, isso ficava.

Mas agora temos essa maravilha da Doniro Frut que veio facilitar nossa vida e resgatar esses doces tão gostosos de antigamente.

Uma dica: melhor começar à noite, porque primeiro temos de escorrer toda a água da embalagem, lavar a fruta em água corrente e deixar de molho em bastante água por 12 horas.

Troque essa água por duas vezes.

Aí sim, coloque em uma panela com mais ou menos dois litros de água e deixe ferventar por 30 minutos.

Jogue essa água fora e volte ao fogo com água quente que cubra toda a fruta.

Cozinhe novamente por 10 minutos em fogo baixo.

Enquanto isso pese 600 gramas de açúcar cristal.

Adicione às laranjas e deixe engrossar a calda.

Pronto!

Está aí mais um doce pronto para você saborear e lembrar da infância!

“E CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ.” João, 8- 32

 

 

PROJETOS PARA O ANO NOVO!

Ui isso é tão demodê…mais ou menos como essa palavra…

Lista disso, lista daquilo, meus propósitos… quase todo mundo faz e quase ninguém cumpre.

Pois é… vou fazer a minha e espero poder cumpri-la integralmente.

Vamos lá!

Não tenho levado muito a sério meus exercícios de andar…então pelo menos três vezes na semana vou caminhar trinta minutos.

Ai, ai… comer doces! Amo doces e chocolates, mas vou cortar pela metade, pelo menos (que ainda é bastante).

Escrever e publicar mais um livro! Tenho muitos projetos para isso, só preciso criar coragem e ir atrás.

Tricotar e crochetar cada vez mais, afinal faço parte de um projeto e preciso terminar a colcha que estou fazendo para um velhinho do lar.

Reunir em minha casa meus três irmãos para passarmos pelo menos um final de semana juntos.

Fazer novos amigos e cultivar os antigos.

Fazer mais jantares e cafés em casa para minhas amigas porque essa troca é deliciosa.

Visitar mais vezes as amigas de Curitiba porque isso é preciso.

Continuar fazendo minhas comidinhas com amor para que cada vez mais as “Comidinhas da Vovó Sílvia” se tornem conhecidas e apreciadas.

Participar sempre das reuniões da AME (Associação Mourãoense de Escritores) levando uma palavra sempre que possível

Participar das reuniões da célula pois é ali que estudamos e compartilhamos experiências.

Ler mais livros de autores mourãoenses pois quero conhecê-los cada vez mais.

Participar de eventos culturais como fiz nas escolas Paulo VI, Osvaldo Cruz e Unespar.

Fazer com que meu blog cresça cada vez mais e, se já está em 46 países e com mais de 120 mil visualizações, por que não dobrar?

Sonhar é bom, então por que não fazer um Cruzeiro, mesmo sendo por costas brasileiras?

Visitar novamente Angola e África do Sul, ver minhas filhas e netos, por que não?

Vou entrar para a Academia Mourãoense de Letras e isso me faz lembrar que logo será minha posse. Muito trabalho me espera, afinal serei uma “imortal”!

Agora, tudo isso só será possível se em todas essas “promessas” de ano novo, eu colocar na frente: SE DEUS QUISER!

Tomara eu possa cumprir tudo que planejei para 2019!!!

“DIGO-VOS QUE NÃO SABEIS O QUE ACONTECERÁ AMANHÃ. PORQUE QUE É A VOSSA VIDA? É UM VAPOR QUE APARECE POR UM POUCO E DEPOIS SE DESVANECE.” Tiago, 4- 14

 

DOCE DE MAMÃO VERDE

Seguindo com meus experimentos dos produtos da Doniro Frut, fiz o doce de mamão pela primeira vez.

Lembrei muito da minha mãe porque ela fazia muito esse doce, só que era muito trabalhoso: pegar o mamão, lavar, ralar… e nunca mais eu tinha comido…

Vejam como agora é fácil!

Primeiro retire o conteúdo do pacote e deixe escorrer todo o líquido.

Coloque em uma vasilha com água e deixe por duas horas.

Repita o mesmo procedimento: escorra a água, acrescente uma água limpa e deixe de molho mais duas horas.

Coloque para cozinhar em água fervente por 15 minutos.

Retire e jogue a água fora.

Junte 750 gramas de  açúcar cristal, alguns cravos e canela em pau (se gostar).

Leve ao fogo baixo por 10 minutos e coloque água conforme gostar da consistência da calda (eu coloquei 1 copo porque o mamão já está bem molhado).

Deixe esfriar e sirva.

Observação: minha mãe quando preparava esse doce, não colocava nem cravo e nem canela e sim uma folha de figo que dava um gostinho todo especial. Como eu não consegui a folha de figo, coloquei os outros dois.

Gente, esse doce geladinho com uma fatia de queijo branco de minas, fica maravilhoso!!!

“TU TE APROXIMASTE NO DIA EM QUE TE INVOQUEI; DISSESTE: NÃO TEMAS.” Lamentações, 3- 57

 

 

PÊSSEGOS EM CALDA

Vou começar contando sobre a caixa de produtos que ganhei: a Doniro Frut, através de sua equipe de propaganda, entrou em contato comigo depois de ler no meu blog sobre o doce de figo que fiz.

Então me mandaram de cortesia essa maravilha que começo a preparar, hoje com os pêssegos, mas antes quero dizer que foi uma gostosura abrir essa caixa com tanta coisa boa!!!

Gente, é muita facilidade junta!

Então vamos lá: primeiro, abra a embalagem (que é linda) e escorra bem a água.

Lave bem as frutas em água corrente e deixe de molho por 30 minutos em, mais ou menos, dois litros de água.

Troque essa água e leve ao fogo para ferver por cinco minutos.

Sim, só cinco minutos, retire e escorra essa água.

Enquanto isso, em outra panela faça uma calda com 1 litro de água e 900 gramas de açúcar. Deixe ficar em forma de fio ralo.

Desligue e junte os pêssegos à calda.

Pronto! Aí é só colocar em uma compoteira ou em vidros se quiser guardar.

Lembre que os pêssegos devem ser consumidos após umas 24 horas para pegar bem o gosto da calda neles.

Joguei creme de leite por cima e ficou… uma delícia.

E aguardem pois tem muito mais gostosuras para experimentar!

Como foi tão fácil preparar, ainda tive pique para fazer um bolo de cenoura prá ninguém botar defeito…

 

“BUSCAI, ANTES, O REINO DE DEUS, E TODAS AS DEMAIS COISAS VOS SERÃO ACRESCENTADAS.” Lucas, 12- 31

 

CAMINHOS “IN” VERSOS E PROSAS VII

“Antologia é o conjunto formado por diversas obras (literárias, musicais ou cinematográficas, por exemplo) que exploram uma mesma temática, período ou autoria. 

Na literatura, por norma, as antologias são formadas por diferentes textos (prosas ou versos) que são organizados dentro de um único volume, formando uma coletânea (coleção) de obras que abrangem um tema, período histórico ou autor específico.

Por exemplo, uma antologia poética consiste na reunião de vários poemas diferentes num único livro que, normalmente, são selecionados individualmente pelo autor”.(www.significados.com.br)

E foi assim que no dia 24 de Agosto desse ano, a nova Coletânea da AME (Associação Mourãoense de Escritores) da qual faço parte, foi lançada em um evento com a participação de muitos escritores e amigos.

Contribui com uma poesia “A Poesia e a Cidade” e uma prosa “Mãe África”.

Mas, como vocês sabem, meu blog é uma mistura gostosa de Literatura e Culinária e nessa Antologia encontrei um poema que disse tudo o que eu gostaria de ter escrito, do meu amigo Oswaldoir Capeloto o qual transcrevo para vocês.

BIBLIOTECA DOS VERSOS GOSTOSOS

Desconfio que as confeitarias

deveriam se chamar biblioteca.

Grafadas com letras luminosas,

coloridas, enormes:

-Biblioteca dos Versos Gostosos-

e saborosamente descontraídos.

_____

Meus olhos passeiam sobre cada um desses versos

e os devora com gosto e emoção:

Floresta Negra,

cueca virada,

espera marido,

sonho,

sonho de valsa… A imaginação

se põe a bailar, e baila, baila.

_____

Nega maluca…Ah, essa negra Fulô!

Quindim,

pé de moleque,

leite moça

bolinho de chuva… Quantos pingos d’água

serão necessários para se fazer um?

_____

Beijinho… Que doce!

Brigadeiro,

Suspiro… hum!

Baba de moça… Por quem ela baba?

Quintana babava pelas babás.

_____

Papo de Anjo,

pão de ló,

brisa de liz…Ao longe, ouço um fado de Amália.

Travesseiro de sintra… Sim, meus olhos passeiam

em terras portuguesas.

_____

Minas me serve um pãozinho de queijo

e enquanto o saboreio, boto-me a pensar

de onde vem tanta imaginação

para tão apetitosas guloseimas,

todas recheadas com infindáveis nomes poéticos.

_____

D repente, a lembrança me leva,

por um fio de ouro, até a cidade de Goiás.

Caminho pelos seus becos,

pela igreja do rosário,

pelo palácio conde dos arcos…

_____

Vejo uma ponte, uma casa antiga,

sinto um cheiro de passado e presente

unidos na mesma massa. Adentro a casa,

e nela se revela toda a história

de uma saudosa doceira

que adoçava os doces com açúcar

e a gula,com poesia.

_____

Ah, doce doceira, que doce poetisa!…

Está explicada a razão de tantos

e tão poéticos nomes de doces.

Tudo a ver com poesia.

_____

E assim, refaço a minha desconfiança

para a mais clara das certezas:

As confeitarias deveriam se chamar biblioteca.

-Biblioteca dos Versos Gostosos-

“SE ALGUÉM DIZ: EU AMO A DEUS E ABORRECE A SEU IRMÃO, É MENTIROSO. POIS QUEM AMA SEU IRMÃO , AO QUAL VIU, COMO PODE AMAR A DEUS,A QUEM NÃO VIU? E DELE TEMOS ESSE MANDAMENTO: QUE QUEM AMA A DEUS, AME TAMBÉM SEU IRMÃO.” I João, 4- 20 e 21.

 

 

CUQUE COM GOIABADA

Tem dias que você está louca por um bolo com café.

E foi em um desses dias que fiz essa gostosura!

INGREDIENTES

1 xícara de açúcar

1 e meia xícaras de farinha de trigo

2 colheres (sopa rasa) de manteiga

2 ovos (separados)

leite (até ficar uma massa homogênea)

1 colher (sobremesa) de fermento

goiabada picada

Primeiro pique a goiabada e envolva em farinha de trigo. Reserve.

Bata as claras em neve e reserve.

Prepare a farofa: 1 colher (sopa) de manteiga, 1 xícara rasa de farinha de trigo, 1 xícara rasa de açúcar e canela em pó à vontade.

Derreta em uma panela a manteiga e quando estiver bem quente, junte a farinha, açúcar e canela e leve ao fogo mexendo bem por uns três minutos. Retire e reserve.

Bata bem o açúcar com a manteiga, depois as gemas e farinha de trigo com o leite.

Junte delicadamente as claras em neve e fermento.

Despeje em uma assadeira untada e coloque por cima os pedacinhos de goiabada.

Em seguida, polvilhe a farofa em toda a extensão.

Leve ao forno pré aquecido, 180º por mais ou menos 30 minutos.

Aí é só esperar esfriar ( se conseguir), passar um café e comer matando toda a vontade!

“CANTAI AO SENHOR, PORQUE FEZ COISAS GRANDIOSAS; SAIBA-SE ISSO EM TODA A TERRA.” Isaías, 12- 5

 

DOCE DE MAÇÃ E PERA

Olhei para minha travessa em cima da mesa e…resolvi por mãos à obra.

Vou fazer um doce misturando as duas frutas: maçã e pera.

E isso é tudo que vou precisar: 

1 limão

1 pedaço de canela em rama

1 xícara de açúcar

Primeiro descasquei e piquei miudinho, já juntando o caldo de um limão para as frutas não ficarem escuras.

Aí então, misturei tudo e levei ao fogo mexendo com cuidado até ferver.

Fogo baixo para cozinhar.

O perfume é uma delícia, lembra casa de vó, que é o que realmente temos aqui!

Eu deixei meio molinho, com um pouco de caldo (não precisa colocar nada de água porque as frutas soltam o caldo delas).

Aí, como eu tinha feito um bolo de fubá maravilhosos (casa de vó mesmo!), coloquei em um pratinho uma fatia dele e um pouquinho do doce!

Como casou bem!

Você pode encontrar a receita desse bolo de fubá (minha primeira receita postada nesse blog!) clicando aqui e também tem a entrevista ao programa Belleza Total onde explico como faço. E se tiver mais tempo, entre nesse link para ver o vídeo da matéria.

“CLAMA A MIM, E RESPONDER-TE-EI E ANUNCIAR-TE-EI COISAS GRANDES E FIRMES, QUE NÃO SABES.” Jeremias, 33- 3

 

 

PÃO DE HAMBURGER

A Walquíria é uma amiga que gosta muito de cozinhar e experimentar novos pratos.

Ela acaba sempre postando um ou outro e essa receita copiei dela.

Agora que ela está morando em Portugal, imagina só o que ela vai nos mostrar de doces…

image

INGREDIENTES

1 e 1/4 xícara de leite morno

1 ovo

2 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (chá) de sal

4 xícaras de farinha de trigo

2 colheres (sopa) de manteiga amolecida

1 colher (sopa) de fermento para pão

image

Dissolva o fermento no leite morno e reserve.

Junte os ingredientes secos e vá adicionando o líquido aos poucos.

image

A massa vai ficar mais mole que o normal dos pães.

image

Assim que não estiver mais grudando nas mãos, estará no ponto.

Acrescente um pouco mais de farinha ou leite se precisar.

Divida a massa em 2, depois em 4 até formar 8 bolinhas.

image

Faça bolinhas achatadas e deixe crescer por mais ou menos 40 minutos (quanto mais quente estiver o dia, mais rápido vai crescer).

Pode deixar já em forma untada e enfarinhada.

Após crescerem coloque manteiga em cima para dar cor.

image

Leve ao forno 200º pré aquecido por mais ou menos 35 minutos.

image

Aí você pode comer quentinho com uma manteiga que vai derreter… e se deliciar com um cafezinho para acompanhar.

image

Você pode ver outra receita clicando aqui em Meu Pão Caseiro.

“E CHAMOU A CASA DE ISRAEL O SEU NOME MANÁ; E ERA COMO SEMENTE DE COENTRO; ERA BRANCO, E O SEU SABOR,  COMO BOLOS DE MEL.” Êxodo, 16- 31