DIA NACIONAL DO ESCRITOR

“Hoje, 25 de julho, comemoramos o Dia Nacional do Escritor, data escolhida para homenagear esses profissionais indispensáveis para o desenvolvimento da aprendizagem e da cultura. Sejam livros didáticos, de ficção, histórias fantásticas, narrativas breves, crônicas, análises não ficcionais do passado ou do presente, todas têm em comum uma característica: foram escritas por alguém.

Aprendemos a ler e a escrever ainda na infância, atividades que exerceremos ao longo de toda a vida, mas algumas pessoas dedicam-se profissionalmente a elaborar histórias e poemas, textos que nos entretêm e que nos ensinam. Por trás de todo texto existe alguém, tantas vezes invisível quando estamos imersos em um livro: o escritor.” (UOL- Mundo Educação)

Segue uma poesia minha sobre esse dia:

Dia do Escritor

Em escrever me encontro.

Sou eu ali nas linhas,

nas histórias, poemas,

cantigas e contos.

____________________

Ao escrever me desnudo.

Sou eu arriscando em letras,

meu pensamento escondido,

guardado, mudo.

____________________

Em escrever sou feliz.

Sou eu com poder,

deixando um legado

daquilo que fiz.

“O MEU CORAÇÃO FERVE COM PALAVRAS BOAS; FALO DO QUE TENHO FEITO NO TOCANTE AO REI; A MINHA LÍNGUA É A PENA DE UM DESTRO ESCRITOR.” Salmos, 45- 1

E EM MAIO, MUITOS EVENTOS!

E não foi só no mês de abril que tivemos inúmeras programações… o mês de maio também foi muito concorrido!

Começamos com um Sarau da AME (Associação Mourãoense de Escritores) no sábado dia 07 onde assistimos declamações, cantos e dança.

Tudo muito bem organizado (na própria biblioteca) pela presidente Silvania Maria Costa.

(Acima, alguns membros da AME e abaixo uma selfie da Dalva com o João Lara, eu e Silvania)

Impossível colocar todas as fotos com as participações, mas segue algumas que registrei incluindo muitas crianças e adolescentes da AMEM (Associação Mourãoense de Escritores Mirins).

Foram momentos de muita descontração onde todos que queriam, podiam se apresentar.

E como temos talentos em nosso meio!

Também tivemos o lançamento de mais um livro: “DE SUAS ORIGENS ATÉ 1970- ARTIGOS DE NELSON BITTENCOURT PRADO” que foi patrono (Cadeira 2) da nossa AML (Academia Mourãoense de Letras).

O evento aconteceu no dia 12 e foi nas dependência da Biblioteca Municipal e muitos compareceram, sendo a apresentação feita por nosso mestre de cerimônias, confrade Ilivaldo Duarte.

Esse livro foi editado pela Nova História Editora com a apresentação de Jair Elias dos Santos Júnior e a revisão feita por Hermínia Camargo Perdoncini.

E nessa semana tive mais uma alegria: recebi o trabalho que os alunos de Pedagogia da Unespar, através do professor Guilherme Antunes Leite, realizaram em seus projetos de estágio na nossa AML.

O primeiro foi esse: um áudiobook da história O Nasquimi Dourado, do livro de minha autoria com esse mesmo nome.

Foi realizado pelos alunos: Maria Luiza Dellay de Godoy e Anderson Lopes.

E esse acima, foi uma escolha das alunas; BrunaProença, Brenda Lima Giacoia e Caroline Rinaldo, uma poesia (Intimidade) do meu livro Um Pouco de Mim.

Coloquei o link para que todos que quiserem, possam conhecer o trabalho desses alunos aos quais sou muito agradecida por ter sido escolhida.

Agora o ponto alto do mês, foi a comemoração dos 20 anos da AML, celebrado com a outorga da COMENDA VIDA E LIBERDADE.

Foram duas as homenageadas com ela: REGINA MENIN GAERTNER (2020) e SINCLAIR POZZA CASEMIRO(2021), personalidades que contribuíram significativamente para as áreas de cultura, literatura e artes em nossa cidade.

Pela manhã já foram convidadas para o programa Tocando de Primeira da Rádio Colmeia FM da cidade, comandado por nosso confrade Ilivaldo Duarte na edição 1.432 do programa.

Acima: Jair, Gilmar, Sinclair e Ilivaldo; abaixo: Dalva, Agnaldo, Regina e Ilivaldo.

O evento aconteceu nas dependências do Hotel Paraná Palace e foi muito concorrido.

O mestre de cerimônias foi nosso confrade Fábio Sexugi e a mesa foi composta por autoridades presentes.

Da esquerda para a direita: Roberto Cardoso, diretor presidente da Fundação Cultural; Hozana Tezelli, representando o prefeito Tauillo Tezelli; Jair Elias dos Santos Júnior, presidente da AML por dois biênios; Dalva Helena de Medeiros, presidente da AML; Oclécio de Freitas Meneses, prefeito de Farol; Regina Gaertner e Sinclair Casemiro, as homenageadas.
Eu e Arleto Pereira Rocha, ao lado do nosso banner e em seguida a entrega das medalhas.
Entregando flores à nossa confreira homenageada ao lado da presidente da AML.
É claro que eu tinha que sair em uma foto com as duas amigas homenageadas!

Fomos ao restaurante anexo onde aproveitamos para conversar, tirar fotos e brindar o acontecimento.

Claro que a última, tinha que ser essa: os acadêmicos da Academia Mourãoense de Letras reunidos nesse importante dia!

Quando penso que não tinha mais nada para acontecer, eis que no último dia do mês, 31, vou até a FIORELLA EMPÓRIO E PADARIA e coloco no totem de livros, meus últimos dois : “O Nasquimi Dourado e outras Histórias” e “Acalanto”, sob as bênçãos do Sr. Geraldo, proprietário e incentivador da cultura.

Pois é… assim terminou o mês e vamos que vamos porque o amor a arte e literatura está mais do que nunca enraizado em nós!

“NÃO CLAMA, PORVENTURA, A SABEDORIA? E A INTELIGÊNCIA NÃO DÁ A SUA VOZ?” Provérbios, 8- 1

UM ABRIL DE PROGRAMAÇÕES!

Como fiquei feliz por nesse mês de Abril, começar a comparecer a reuniões presenciais, ir a novos lançamentos de livros, reunir-me com alunos e pessoas de fora!

A primeira reunião da AML (Academia Mourãoense de Letras)foi no dia 13 e matamos saudades!

Nesse dia aproveitei para trocar livros com a confreira Marlene Kohts (Um Dia Normal) e o confrade Arleto, adquiriu o meu Acalanto.

Uma honra!!!

Depois veio uma linda surpresa no Facebook para mim: os irmãos poetas George Abrão e Daniel Maurício, amantes das artes em geral, fizeram em sua página uma bela homenagem como destaque na literatura paranaense.

Sílvia Fernandes- escritora em versos e prosa junto a minha biografia, o que muito me sensibilizou.

Sobre o dia 16, meu aniversário, já coloquei o post: “Meu nome, Alegria; sobrenome Gratidão” com fotos.

Outro evento formidável (dia 19), foi o lançamento de dois livros escritos pela confreira Benedita Lima Cristófoli: “Conto e Contos” e “Duas Vidas bem Vividas”.

Foram momentos de pura emoção com suas duas bisnetas cantando lindamente; um coquetel maravilhoso; um duo de violão e voz que nos deixou tão à vontade que nem queríamos ir embora…

Pensam que terminou?

Nananinanão!!!!

No dia seguinte, 20, no período da tarde, já estávamos na Biblioteca Municipal onde fomos agraciados com uma apresentação dos alunos do Colégio Estadual Antonio Teodoro de Oliveira ( ATO).

Eles fizeram a leitura de todos os 25 textos e poemas do livro da AME (Associação Mourãoense de Escritores): “ENTRE LENTES E LETRAS”, que já coloquei aqui quando do lançamento em “Dezembro e seu Começo”.

(Nessa foto, as duas alunas que leram meu texto: “A Velha Máquina de Escrever)

Os alunos saíram-se muito bem o que nos deixou emocionados e os professores e diretores do colégio, orgulhosos!

(É claro que eu tive que falar… quem me conhece, já sabe…)

No dia 28, quinta feira à noite, fizemos o lançamento do livro “Obras Reunidas do Padre Pedro Poletto” na sede da Diocese, um lugar propício para esse evento.

O religioso que era italiano, foi homenageado por suas contribuições literárias e linguísticas, tendo vivido por muitos anos como pároco em Campo Mourão como dedicado sacerdote.

(Com a presidente da AML, Dalva Helena de Medeiros, com o padre Jurandir Aguillar, pároco e acadêmico da Cadeira 17 e com Giselta e Gilson em um momento de descontração)

E para encerrar essa agenda movimentada do mês, dia 29, fui até a Biblioteca Municipal para o encontro regional de Bibliotecas Públicas onde, como convidada, pude relatar experiências no universo da literatura em geral.

(Na foto maior, com as palestrantes de Curitiba: Marta Sienna e Neiva Minozzo)
(Com os participantes)

Terminei fazendo um sorteio do meu último livro “Acalanto” e a feliz ganhadora foi a Rosely Gomes da Silva da cidade de Quinta do Sol.

UFA!!!!!!!!!!!!!

Que Maio chegue igualmente com muito fôlego para promovermos cada vez mais, a disseminação da cultura em nossa cidade!

“ESPEREI COM PACIÊNCIA NO SENHOR, E ELE SE INCLINOU PARA MIM, E OUVIU O MEU CLAMOR.” Salmos, 40-1

NOVEMBRO, MÊS DE ENCONTROS

Ah, quanta saudade… de sair, encontrar pessoas, amigos, poder conversar (mesmo de máscara)com alguém à sua frente (nem tão de longe…).

Pois foi assim esse novembro, cheio de coisas boas!

Começo com uma sala de aula (eu não estava presente), na penúltima oficina com alunos da Escola Municipal São José, de Peabiru, em que o professor Arleto, ensina literatura e, qual não foi minha surpresa, quando vejo a foto que ele me mandou!

Sou euzinha no quadro! E esse verso faz parte de uma poesia minha OUTONO.

Depois foi o café nas dependências do SENAC, onde comemoramos o Dia do Empreendedorismo Feminino, uma parceria do SENAC, SESC e da Câmara da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios de Campo Mourão e região (CMEG).

Foram homenageadas 20 empresárias e a presidente, Ester Abreu Piacentini, fez questão de homenagear as participantes da sua diretoria com flores e certificados.

(Na foto acima Sr. Reginaldo, eu, Ester e Thiana, depois eu com o certificado, abaixo Cleire, Sonia, Ester, eu e Giselta; ao lado Giselta, Luciana e eu).

Nessa mesma tarde, fui até a Biblioteca Municipal em companhia da Dalva, presidente da AML e do Jair, também integrante como eu da Academia, para doação de livros às escolas de Campo Mourão e região.

(Acima: Dalva, Jair e eu; abaixo; Daniela (Colégio Mal. Cândido Rondon) e eu.
(Eu e Lílian (Colégio Integrado); Ana Roseli (Escola Municipal Monteiro Lobato) e eu; eu e Maria de Lourdes (Colégio Olavo Bilac- Peabiru) e Edilaine (Colégio Estadual Osvaldo Cruz) e eu).

Ainda nessa semana, fui visitar o Colégio Vicentino Santa Cruz para entregar dois livros meus para a Biblioteca: “O Nasquimi Dourado e outras histórias” e o recém lançado “Acalanto”.

( Marlene, bibliotecária do Colégio e eu)

Querem saber mais?

Gravei mais duas poesias para meu canal no Youtube que logo postarei aqui, mas hoje vou colocar um que minha nora, Patrícia, fez e editou.

É sobre como presentear nesse Natal: dando livros, repartindo conhecimentos, envolvendo a todos nessa corrente de paz e alegria que nos traz os livros.

Como já disse Monteiro Lobato: “quem escreve um livro cria um castelo, quem o lê, mora nele.”

Então, dê livros nesse Natal!!!

Isso tudo porque o mês ainda não acabou…rsrsrsrsrsrs

“VÊ, POIS, QUE A LUZ QUE EM TI HÁ NÃO SEJAM TREVAS.” Lucas, 11- 35

ENQUANTO ELE NÃO CHEGA…

Uma sala com vários móveis e todos com muitas gavetas.

Cada gaveta possui uma etiqueta onde se lê: poesias, textos, crônicas, haicais, histórias infantis, releituras, histórias infanto juvenis.

E, nessas gavetas, estão folhas e mais folhas escritas no decorrer dos anos, à mão ou impressas.

Elas estão como em “chocadeiras”, dentro do meu cérebro, esperando o dia de nascer.

E eu olho para cada uma e abro a gaveta de “histórias infanto juvenil”.

Talvez porque tenha sido convidada com mais 10 escritores da AME (Associação Mourãoense de Escritores) para irmos conversar com estudantes da 7ª e 8ª séries de um colégio onde notei a falta de livros para essa faixa etária, ou, bem…porque gosto muito dessas histórias!

Foi difícil selecionar quatro delas, mas depois de tirá-las da gaveta, a gestação teve início de uma forma rápida e divertida.

Primeiro, a escolha do hospital (no caso a Editora) e depois as conversas com o médico ( o editor responsável pelo meu projeto).

Aí então, comecei o enxoval!

Dois profissionais lindos cuidaram do berço (a capa do livro), outra competente e não menos linda, cuidou para que tudo saísse perfeito (a revisão).

Aí mando tudo para o hospital: foto minha (claro, sou a mãe), contrato assinado (quero todos os direitos garantidos a esse filho), a capa e texto revisado.

E chega o dia de ver o ultrassom, que é o esboço daquele que virá à luz!

Quase choro de emoção!

Isso apesar de ter outros filhos que saíram bater asas pelo mundo afora…

Se vai ter festa quando nascer?

Claro que sim!!!

Chamarei filhos, netos, amigos, imprensa, fotógrafos e todos que quiserem conhecê-lo!

E ele já está quase chegando…

Me perguntam qual será o nome dele e eu respondo orgulhosa: “O Nasquimi Dourado e outras Histórias”!

Queixo caído, ar de quem não entendeu e vem outra pergunta:

-Mas, o que quer dizer Nasquimi?

E eu respondo enigmática:

-Vai ter que esperar para conhecer o bebê, ler a história e saber o que é… ou não!

Observação: não coloquei os nomes envolvidos para em outra ocasião dar o devido crédito!

Imagens: 1) napratica.org.br; 2) pt.pngtree.com; 3) manauarashopping.com.br; 4) leiturinha.com.br

“PORQUE DEVERAS HÁ UM FIM BOM; NÃO SERÁ MALOGRADA A TUA ESPERANÇA.” Provérbios, 23- 18