MEU DISCURSO DE POSSE NA AML

Muitas pessoas pediram para que eu postasse o discurso que fiz por ocasião da minha posse na cadeira de número dois na ACADEMIA MOURÃOENSE DE LETRAS.

Ele é um tanto curto para os padrões, mas eu sou assim: minhas palavras são resumidas mas cheias de verdade e amor.

Então aí vai!

“Vou iniciar minhas palavras fazendo referência a três pessoas importantes na história da nossa Academia.

FRANCISCO IRINEU BRZEZINSKI, foi o fundador da nossa Academia Mourãoense de Letras.
Nasceu em Malé, no Paraná, em 1937.
Formado em Direito e Filosofia, em 1962 já estava em nossa cidade e foi vereador e presidente da Câmara.
Colaborou na fundação do Museu Histórico, foi deputado federal e fundou a Associação de Escritores de Campo Mourão.

NELSON BITTENCOURT PRADO, patrono, nasceu em Guarapuava , Paraná, em 1917.
Formado em Ciências Jurídicas e Sociais, Filosofia e Jornalismo.
Em 1951 instalou a primeira banca de advocacia geral aqui na cidade e editou o primeiro jornal local.
Foi vereador e presidente da Câmara.
São deles os dizeres: “bendito o criador e o semeador. Bendita a terra onde o povo recolhe o pão de sua própria seara.”

AGENOR KRUL, primeiro ocupante da cadeira número dois, nasceu em Ponta Grossa, Paraná, em 1946.
Filho de pais poloneses, veio para nossa cidade em 1970.
Formado em Filosofia, foi professor, diretor e depois presidente da Fundescam, hoje Unespar, onde foi o primeiro diretor. Sua esposa está aqui presente, o que muito me honra.
Ele diz em sua biografia: “a profissão do professor é uma das mais nobres entre todas as profissões e nunca devemos deixar as coisas como as encontramos, mas sim melhores do que estavam. Adotei essa terra, Campo Mourão, como a minha terra, para morar, viver e ser feliz.”

Agora sobre mim.
Nasci em Machado, Minas Gerais, a setenta anos atrás.
Meu pai, pastor, professor, escritor, poeta, tradutor; minha mãe professora de música e que tocava piano como ninguém.
Como não acabar gostando de ler, de música, e como boa mineira, gostar de cozinhar?
Então acabei sendo aquela pessoa que gosta de estar na cozinha e que enquanto prepara suas comidas, pensa em versos…
Tudo que escrevo é muito simples.
Minha poesia não é feita com palavras difíceis.
Ela é uma conversa que tenho com o leitor, como se estivéssemos nessa minha cozinha saboreando um café.
Como dizia Rubem Alves que tive o prazer de conhecer pessoalmente: “para se entrar numa escola, alunos e professores deveriam passar por uma cozinha. Os cozinheiros bem que podiam dar lições aos professores. Os banquetes não se iniciam com a comida que se serve. Eles se iniciam com a fome. A verdadeira cozinheira é aquela que sabe a arte de produzir fome. Nós professores, temos que despertar a fome pelo conhecimento em nossos alunos, como faz o bom cozinheiro quando deixa a porta da cozinha aberta para que os aromas possam percorrer pela área de jantar e fazer os estômagos dos frequentadores roncarem de fome.”
É isso que esperam de nós: que possamos levar essa fome pelo saber, pela leitura, pela literatura.

Preciso agora agradecer.
A Deus, em primeiro lugar, por traçar meu caminho de volta para essa cidade que se tornou minha.
A meus três filhos, Viviane, Fabiane e Paulo Emílio, que sempre me incentivaram, juntamente com meu genro André e minha nora Patrícia, que me deram a alegria de quatro netos: Isadora, Heitor, Cesar e Daniel, obrigada.
A todos os meus amigos antigos e novos, da AME, da Biblioteca, do tricô e dessa Academia que hoje me recebe, meu muito obrigada.
Aos amigos que estão prestigiando esse solenidade, obrigada.
E encerro minhas palavras com a poesia que fiz, a qual ganhou o prêmio em 2017 no concurso de poesia sobre nossa cidade.
HISTÓRIA SEM FIM
Há muitos anos atrás
ela aqui viveu.
Na terra vermelha
de campos de soja,
de trigo, de gado,
de andorinhas voando
num céu todo seu.

Depois foi embora.
Criar filhos, trabalhar.
Ganhou netos,
escreveu livros,
mas um dia quis voltar.

E chegou devagarinho,
sem saber como
iria se recebida.
E a cidade faceira
abriu seus braços saudosos
recebendo a forasteira.

E ela pergunta ao moço:
A cidade mudou muito,
quase não a reconheço,
onde estão as andorinhas
que faziam alvoroço?

E ele continua contando
coisas que ela consegue lembrar.
Campo Mourão é história,
casa de amigos,
fácil de amar.

E ela agradece sorrindo
porque sabe muito bem
que dessa cidade amiga
ela faz parte também.

Agora, mais do que nunca!
Obrigada!”

“RECOMPENSOU-ME O SENHOR CONFORME A MINHA JUSTIÇA E RETRIBUIU-ME CONFORME A PUREZA DAS MINHAS MÃOS.” Salmos, 18- 20

 

JULIE, JULIA E EU

Por sorte, eu estava procurando algum filme bom na TV quando ia começar um : Julie & Julia!

Fui ver quem eram as atrizes e logo que li: Meryl Streep e Amy Adams, não tive dúvida: assisti!

julie-julia-filme

Sou fã da Meryl que já me encantou em tantos filmes: Kramer vs. Kramer (1979), As Pontes de Madison (1995), O Diabo veste Prada (2006), Mamma Mia (2008), Simplesmente Complicado (2009), Álbum de Família (2013) só para citar alguns de tantos outros que assisti!

Sobre a linda Amy, vi seu filme “Encantada”(2007) inúmeras vezes sozinha e com minhas filhas e neta!

Bem, vamos ao filme que é a transformação de vida de duas mulheres em épocas diferentes e que tem o mesmo amor pela cozinha e a arte de escrever… como eu!

“A dica de hoje podemos dizer que está bem suculenta, afinal o filme ‘Julie & Julia’ é uma ótima indicação para você que ama comer bem e ao mesmo tempo não perde uma boa sessão pipoca!”

várias fotos

“É baseado entre outros na autobiografia de My Life in France, retrata a vida de Julia Child, autora de livros de culinária e apresentadora de televisão norte-americana, e a tentativa de Julie Powell (Amy Adams) de cozinhar todas as 524 receitas de Julia Child (Meryl Streep) do livro Mastering the Art of French Cooking (Dominando a Arte da Cozinha Francesa)” (Wikipédia)

“A história contada é sobre duas mulheres que, apesar de viverem em mundos bem diferentes, descobrem que podem ter muito em comum: o gosto pela gastronomia.
A atuação de Meryl Streep é espetacular como sempre, desde o jeito de andar, a postura e a voz. Ela simplesmente é Julie.” (Blog das Resenhas)

Meryl

“O filme conta, em paralelo, a história dessas duas mulheres, Julie e Julia, mostrando de forma adorável como suas vidas se cruzam, sem de fato nunca terem se conhecido. Cada uma em sua época, com personalidades diferentes mas de certa forma, vivendo crises parecidas e encontrando na culinária a sua salvação.” (Socorro na Cozinha)
Já Amy Adams vem com a simpatia e a doçura de sempre, dando todo o charme ao longa.

julia

Enquanto assistia,  me senti dentro da vida delas: fazendo o que gosto, cozinhando, escrevendo um blog…
De repente era eu ali!
Aquela sensação de saber que outras pessoas estavam lendo o que eu escrevo, preparando receitas que eu mesma fiz e ensinei…

Terminei de ver o filme e fiquei algum tempo saboreando as sensações que ele me proporcionou…

Para quem ainda não assistiu, segue a dica!

Imagens: 1) socorronacozinha.com.br; 2) altacultura.wordpress.com; 3) mestredasresenhas.wordpress.com; 4) http://www.lashorasperdidas.com

“PORQUE EU, O SENHOR, TEU DEUS, TE TOMO PELA TUA MÃO DIREITA E TE DIGO: NÃO TEMAS, QUE EU TE AJUDO.” Isaías, 41- 13

GENTE…COMO A GENTE!

       Aos poucos vou conhecendo lugares e, principalmente, pessoas novas,tudo que preciso para começar a me sentir parte dessa nova cidade.
Para início de conversa, precisei de alguém para colocar chuveiros, varal, quadros, ganchos e mais uma infinidade de coisas que precisam estar em seus devidos lugares. Veio o Nivaldo, tipo marido de aluguel trazendo a tiracolo o seu filho Augusto que nos finais de semana joga futebol no time daqui.

frente da casa
(Essa é a fachada da minha casa)

porta de entrada

(Porta de entrada com quadrinhos comprados em Antonina e outro que ganhei da Fabi)

Na frente de casa tenho um jardim que ainda só tem grama plantada, mas que já fez surgir o seu Adalto se colocando ao dispor por módicos R$ 50,00 mas que acabou deixando por R$40,00.
Passeando pelo centro, me encantei com a floricultura da Maria Inês que tem coisas lindas para jardim!

Se eu ficasse mais uns 10 minutos ali, traria mais coisas…

Mas o pocinho com beijinhos e o carrinho de mão com azaleias, não pude deixar de comprar.

flores

Veio então o rapaz das cortinas, um Reginaldo super competente que prometeu e cumpriu no dia marcado, a colocação delas.

cortina cozinha

(Janela da cozinha vista de fora com cortina de renda)

quarto de hóspedes

(Vejam  como ficou aconchegante o quarto de hóspedes!)

Na esquina de casa, tem uma loja grande, tipo armarinho, que tem “de um tudo” como dizem por aí: de roupas, brinquedos a material escolar.
A dona, Margareth, muito atenciosa, me deu várias dicas importantes e a melhor foi a de um salão de beleza bem perto em que a Eliane faz a melhor unha da região.
É tudo que preciso depois desses dias de trabalho…
Ainda conheci a Isadora, da imobiliária e que tive certeza de tudo dar certo por causa do nome ser igual ao da minha neta; a Marli, das lojas Colombo onde comprei eletrodomésticos, super atenciosa;o seu Jorge, das mudanças Pathy, que trouxe a minha sem quebrar nada; o Nivair, mineiro das lojas LD que me vendeu os móveis que precisava, uma figuraça; o seu Osvaldo que tem um táxi e me leva prá cima e prá baixo contando coisas do lugar; o Romildo da viação Garcia que de tanto eu ir e vir, já ficou conhecido; a Bianca, da Vivo, uma mocinha linda e alegre que fez a mudança do meu celular; o pastor João, da igreja Presbiteriana que fez uma visita e me pegou numa hora em que eu, descabelada, suava de tanto calor terminando os congelados.
Sim, encomenda das Comidinhas da Vovó Sílvia e que estão indo num isopor pela Garcia, para minha cliente Andréa Ibrain de Curitiba!

isopor

É…já conheci muita gente aqui em Campo Mourão e parece que aqui só dá gente boa!
Como a gente!

eu na janela

(Eu…feliz!)

“…EU E MINHA CASA SERVIREMOS AO SENHOR!” Josué, 24-15

VOCAÇÃO

Talento, aptidão.

Muitas vezes é difícil reconhecermos, quando jovens, para quê temos talento.

Tem pessoas que parecem nascer sabendo aquilo que desejam ser no futuro.

_Vou ser arquiteta! Disse minha filha mais velha com apena cinco anos de idade, enquanto desenhava em seu caderno.

desenhista

E é!

Feliz da vida!

Outros vão descobrindo aos poucos, gastando tempo e dinheiro ao abandonar cursos ou mudando para outros completamente diferentes.

Tem aqueles que fazem testes vocacionais de tão indecisos que estão e, tem aqueles que acham não ter vocação para nada.

Do alto da minha experiência, penso que todos nós podemos descobrir, inventar e desenvolver nossas aptidões.

vocação

Um belo dia me formei professora e enquanto dava aulas, vi que poderia pintar estatuetas em gesso (muito em moda naquela época), aprender piano, violão, representar e cantar.

Fui vendedora de jóias e gerente de lojas.

Aprendi em cada uma gostar do que aprendia e fazia.

Assim eu falava de produtos dietéticos e insulinas com a mesma autoridade com que falava sobre artesanato brasileiro.

Fui recepcionista, locutora e coordenadora de cursos.

Dei palestra sobre Ética Profissional e fui modelo sênior por um período de tempo.

Sempre me saí bem.

E o que dizer do meu talento para mãe? Isso somente meus filhos podem atestar, mas pelos resultados…

Ultimamente passo meus dias na cozinha fazendo congelados.

Agora, o que sempre esteve presente, entre idas e vindas, foi minha vocação para escrever!

livros sesc 005

As poesias apareciam, muitas vezes, prontas em minha mente.

Depois me encantei com os Haicais e escrevia sem parar.

Quando comecei a escrever crônicas, foi tanta descoberta, a de não me sentir presa a rimas, sonoridade, cadência e contagem de sílabas, estava livre para escrever o que sentia e os sentimentos eram colocados amontoados em folhas de papel.

Quando pensava que não existia mais o que inventar, vieram os netos e com eles, as histórias infantis!

livros sesc 002

livros sesc 003

livros sesc 004

Meu Deus!

Pegava meu caderno, caneta na mão e elas vinham tomando forma e cores, vida, nos meus movimentos de escrever.

E, de repente, lá estavam elas, bem ali, de frente aos meus olhos, prontas!

Aí fazer um curso de contação de histórias, foi um pulo: é uma alegria imensa compartilhar com meus netos a magia do faz de conta.

Jardim Encantado22

E ainda tenho esse blog que é a mistura do que mais gosto: cultura e culinária!

Resumindo, dentro de todas as coisas, tudo que fiz e fui, a literatura sempre esteve permeando, infiltrando, sabendo que um dia seria ela, por inteiro, quem faria parte de toda a minha existência.

Vocação!

É isso!

Imagens: plurim.wordpress.com; milc.net.br

“NÃO SABEIS VÓS QUE OS QUE CORREM NO ESTÁDIO, TODOS, NA VERDADE, CORREM, MAS UM SÓ LEVA O PRÊMIO? CORREI DE TAL MANEIRA QUE O ALCANCEIS.” I Coríntios 9- 24

PROFESSOR, UM ATO DE AMOR!

Sou professora, filha de pais professores e imensa, total e profundamente admiradora daquele que foi, para mim, o maior exemplo de um educador: Rubem Alves.

rubens-alves

Já escrevi sobre ele aqui, no texto 19 Dias  sem Rubem Alves.

Ele é um daqueles escritores que faz magia com as palavras e possui um estilo inconfundível e,para ele, um grande mestre nasce da exuberância da felicidade, da alegria de ensinar: ser mestre é ensinar com alegria, é ensinar a felicidade.

teacher

“Educadores antes de serem especialistas na ferramenta do saber devem ser especialistas em amor, interprete de sonhos, proclamadores da alegria e da felicidade. Pois, para Rubem Alves, tudo começa com um ato de amor.

A escola e o professor, não devem existir para ensinar ao aluno as respostas, mas para ensinar as perguntas. E, um grande mestre, além de ensinar o que sabe, deve ensinar o que não sabe. Na busca dos sonhos e da felicidade de nossos alunos, nós educadores, devemos construir novos saberes.

Aula_sala-de-aula

Rubem Alves propõe que para se entrar numa escola alunos e professores deveriam passar por uma cozinha. Os cozinheiros bem que podem dar lições aos professores. Os banquetes não se iniciam com a comida que se serve. Eles se iniciam com a fome. A verdadeira cozinheira é aquela que sabe a arte de produzir fome. Nós professores temos que despertar a fome pelo conhecimento em nossos alunos, como faz o bom cozinheiro quando deixa a porta da cozinha aberta para que os aromas possam percorrer pela área de jantar e fazer os estômagos dos frequentadores roncarem de fome.” (Protexto)

grav_criancas_sala_de_aula2

“Lembrem-se de que vocês (educadores) são pastores da alegria, e que sua responsabilidade primeira é definida por um rosto que lhes faz um pedido: por favor, me ajude a ser feliz…) Rubem Alves

Imagens: 1) oespiritualismoocidental.blogspot.com; 2) direcionalescolas.com.br; 3) http://www.iesa.ufg.br; 4) joycebaldini.blogspot.com

” O DISCÍPULO NÃO ESTÁ ACIMA DO SEU MESTRE; TODO AQUELE, PORÉM, QUE FOR BEM INSTRUÍDO SERÁ COMO O SEU MESTRE.” Lucas 6- 40

 

VÍDEO DAS COMIDINHAS E FERNANDO PESSOA

O vídeo abaixo é uma criação da minha filha Fabiane, música Make it Mine de Jason Mraz e é um aperitivo das delícias da “Comidinhas da Vovó Sílvia”!

E ainda sobre comidas, deixo abaixo um poema de Álvaro de Campos, (que não é outro se não Fernando Pessoa) e que li na minha formatura de Hotelaria no Centro Europeu.

200px-216_2310-Fernando-Pessoa

DOBRADA À MODA DO PORTO

Um dia, num restaurante, fora do espaço e do tempo,

serviram-me o amor como dobrada fria.

Disse delicadamente ao missionário da cozinha

que a preferia quente,

que a dobrada (e era à moda do Porto) nunca se come fria.

—–

Impacientaram-se comigo.

Nunca se pode ter razão, nem num restaurante.

Não comi, não pedi outra coisa, paguei a conta,

e vim passear para toda rua.

—–

Quem sabe o que isto quer dizer?

Eu não sei, e foi comigo…

—–

(Sei muito bem que na infância de toda a gente houve um jardim,

particular ou público, ou do vizinho.

Sei muito bem que brincarmos era o dono dele.

E que a tristeza é de hoje).

—–

Sei isso muitas vezes,

mas, se eu pedi amor, porque é que me trouxeram

dobrada à moda do Porto fria?

Não é prato que se possa comer frio,

mas trouxeram-mo frio.

Não me queixei, mas estava frio,

nunca se pode comer frio, mas veio frio.

—–

Observação: fui chamada de “missionária da cozinha”, vejam a responsabilidade!!!

Obrigada, Fabi, pelo vídeo lindo!!!

TIRAMISÙ

Quinta feira fiz um jantarzinho em casa para meus irmãos, cunhados e minha filha Fabiane e, de sobremesa servi “tiramisù”, esse doce de nome tão esquisito e que tem sua origem na Itália.

 

tira 6

Como nós, brasileiros, amamos a cozinha italiana!!!

INGREDIENTES

tiramisu

1 xícara (cafezinho) de café bem forte (frio)

a mesma medida de licor (eu usei o Amarula)

1 pacote de bolacha champanhe

1 pote (400 gramas) de nata

400 gramas de creamcheese

3 colheres (sopa) de açúcar

chocolate em pó para polvilhar

tira2

Misture o café com o licor; forre o fundo de um pirex com metade do pacote de bolachas e respingue a metade da mistura do café e licor sobre elas.

Bata a nata até ficar bem firme, junte o açúcar e o creamcheese sempre batendo.

Coloque metade desse creme sobre as bolachas.

tira 4

Repita as camadas.

tira 5

Leve a geladeira e depois polvilhe o chocolate em pó.

tira 3

Pode servir como sorvete ou somente gelado.

Tão simples de fazer… nem precisamos usar o fogão!!!

 

TRUFAS

Páscoa se aproximando e vamos encontrando chocolates por toda parte e, como já entrei prá valer na cozinha, resolvi colocar a receita dessas trufas que faço há um bom tempo.

Mas antes, vejam como fiquei já vestida de cozinheira!

20150308_120204

INGREDIENTES

500 gramas de chocolate ao leite

1/2 lata de creme de leite

1/4 de pacote de manteiga

cacau (para envolver depois de prontas)

trufas 2

Coloque o chocolate picado em uma tigela bem seca e leve ao microondas para derreter (coloque um minuto e se for preciso mais meio).

Junte a manteiga, mexa e depois o creme de leite.

Leve para a geladeira até ficar bem firme para ser enrolado.

trufas 3

(Aqui eu aproveitei e fiz ao leite e branco; para fazer de castanhas é só moer e juntar à massa).

Aí é só ir fazendo as bolinhas com a ajuda de uma colher (não deixe muito redondinha pois a trufa é bem irregular) e passar no cacau.

Enrole em papéis coloridos e conserve em geladeira para não derreter.

trufas 4

Agora, se vocês preferirem vir aqui em casa para provar e levar para casa ( R$ 1,50 cada) não façam cerimonia: vão tomar um café gostoso e provar essas delícias!

trufas 5

Espero vocês!!!

(41) 9181-1305

(41) 3045-1305

 

CAMARÃO DA VERUSKA

Estava eu (no mês passado) sentadinha no meu canto, pernas esticadas, com dor e triste.

Aí minha filha, Viviane, foi para a cozinha e fez essa maravilha de salgado para me alegrar (com fotos e tudo mais!)!

Então perguntei o nome da receita e ela disse:

– Foi a Vera quem fez e não me disse o nome… então pronto: está batizado: “Camarão da Veruska”!

Palmas para elas!!!

camarão

INGREDIENTES

1 quilo de camarão médio

2 alhos poró

4 tomates

200 gramas de peito de peru defumado

100 gramas de champignon

2 caixas de molho 4 queijos

50 gramas de alcaparras

1 vidro de palmito

2 colheres (sopa) de manteiga

200 gramas de muçarela (para gratinar)

Ferva mais ou menos 1 litro de água em uma panela e jogue o camarão dentro dela até ficar rosado (mais ou menos 3 minutos). Escorra e reserve.

cam.2

Numa panela coloque a manteiga e junte o alho poró cortadinho fritando um pouco.

Acrescente o tomate picadinho, as alcaparras, o palmito cortado, o champignon e o peito de peru em tirinhas.

camar 3

Coloque as 2 caixas de molho 4 queijos e adicione sal o quanto baste.

Junte o camarão e refoque mais um pouquinho.

Coloque em um pirex.

camara4

Cubra com o queijo e leve ao forno para gratinar.

cam.5

camarão pronto

Sirva com uma salada verde e arroz branco.

Observação: se gostar, pode colocar abacaxi picadinho antes de levar ao forno. Ela não colocou, mas acho que ficaria ótimo também!

COMIDINHAS DE RESTAURANTE

Talvez o título desse post pudesse ser: “O ADEUS À LAGOSTA” ou ainda “POR QUE DEIXAR PARA AMANHÃ O QUE SE  PODE COMER HOJE”.

Pois é.

Ainda contando sobre a viagem que fiz para Bombinhas mais algumas peripécias!

Ao lado do hotel onde estava hospedada ficava o restaurante Casa da Lagosta onde fiz várias refeições.

202

Aqui um aperitivo à beira da piscina: bolinhos de camarão e uma caipiríssima.

Já no primeiro dia conversei com o dono e combinei que na sexta feira (meu último jantar) iria experimentar a lagosta.

Pedi para fotografar dentro da cozinha todo o preparo dela e a receita com a foto do chefe.

OK, tudo certo!

3426

Esse é um linguado grelhado ao molho de ervas e requeijão.

4468

Camarões à milanesa com batatas sauté.

Acontece que depois de tanta comilança, meu organismo resolveu pregar uma peça.

Amanheci sexta feira indisposta e era eu e a rainha da Inglaterra a nos revezar no trono.

3433

Linguado à milanesa com batatas fritas.

4491

Linguado grelhado com recheio de camarão gratinado.

Resultado: fiquei literalmente a “ver navios” na sacada do apartamento…

A receita da lagosta vou ficar devendo, mas aproveitem as sugestões dos pratos acima: todos fáceis de preparar!