ANDANÇAS

Engraçado como as coisas boas acontecem até sem planejamento…

E isso aconteceu num domingo de setembro.

Acordei num dia lindo de sol e calor, com todo aquele dia pela frente e sem saber o que fazer.

Não demorou muito e o whatsapp apitou.

Minhas duas amigas, Ester e Giselta estavam perguntando o que eu achava de irmos até a Fazendinha passar o dia.

-Que ótimo! Um programa para hoje! Vamos sim! Falei alegre.

A Pousada Fazendinha pertence a um casal amigo, a Iracema e o Denir, que transformaram esse local em um encanto de lugar!

E, depois de nos encontrarmos na Praça, onde todos os domingos acontece a Feira Criativa da cidade, seguimos para lá.

E ali estavam eles: ela percorrendo tudo para se certificar que tudo corria bem e ele em uma mesa à beira da piscina, saboreando um vinho branco.

Pois foi ali que ficamos, entre conversas e lembranças, saindo de vez em quando para tirar algumas fotos do lugar.

E chegou a hora do almoço!

Que comida gostosa!

Eu, como boa mineira, me servi de carne de porco pururuca e da abóbora assada com açúcar mascavo.

Depois, sobremesa!

E se engana quem pensou que aí fomos deitar na rede para um repouso tranquilo.

Que nada… minhas duas amigas que estão acostumadas a fazer trilhas, me chamaram para andar numa delas que cortava a pousada.

E lá fui eu: com meu vestido africano, bolsinha nas mãos e mule!

Isso mesmo! Completamente despreparada para o feito!

Mas fui!

E elas riram muito de mim e eu aproveitava para deixar tudo mais engraçado do que já estava.

Até um lagarto enorme elas viram, mas eu não vi!

Estava agarrada aos arbustos pelo caminho até chegar a ponte pênsil, que foram duas, enquanto elas me zoavam muito.

Quando chegamos ao final da trilha, parei, levantei os braços e gritei:

-consegui!!!

E saiu essa foto!

Querem me convidar para uma próxima trilha (verdadeira) que farão no final do mês.

Não sei não…

Acho que fiquei satisfeita com essa!

“CERTAMENTE QUE A BONDADE E A MISERICÓRDIA ME SEGUIRÃO TODOS OS DIAS DA MINHA VIDA; E HABITAREI NA CASA DO SENHOR POR LONGOS DIAS.” Salmos 23- 6

 

 

 

APAGÃO!

Eram 15:30 do dia 19 último, quando eu falava com minha filha e a internet começou a rodar, falhar e deu aquele aviso de “sem sinal”!

Pensei que era por causa da bateria do celular que estava quase acabando, tratei logo de conectar e nada de sinal.

Mudei de tomada até que vi que o problema era outro: falta de energia!

-Ah, tá! Já já volta! Falei para mim mesma.

Que nada,,,

Fui até a vizinha conversar e ela e toda a rua estavam sem luz.

-Mas deve voltar logo! Continuei otimista!

Fui para minha rede aproveitando que estava fresquinho e gostoso.

Aí começou a ansiedade:

-Quero ver meu whatsapp! Quero checar meus e-mails!

Nada ainda…

-Bom, pensei, tenho certeza que até às 18:20, hora da minha novela preferida, a luz vai voltar.

Voltei olhar para o céu, as nuvens se movimentando, o vai e vem dos passarinhos, o beija flor costumeiro, e os minutos passando e nada da luz voltar.

-Bom, já são 19:00 horas e estou com um pouquinho de fome.

Aproveito para deixar preparada duas velas e uma caixa de fósforos sobre a mesa, pego uma taça de vinho, queijos, amendoins e volto para a rede.

E por ali fico, bebericando, comendo, enquanto ouço as conversas dos vizinhos que chegam e não conseguem abrir os portões elétricos.

Lembrei de uma crônica que escrevi sobre falta de luz, em “Conversas no Escuro“, e eu ali, só tomando meu vinhote e descansando (porque trabalhei bastante nesse dia, fazendo as “Comidinhas da Vovó”).

A noite cai.

O céu está estrelado e a lua maravilhosa, apareceu.

As lagartixas começam a correr pelo muro.

A rua está escura, entro, fecho a porta, e acendo minhas velas.

-Não é possível, penso, não pode demorar tanto assim, alguma coisa grande aconteceu e o pior é que tenho um freezer cheio de comidinhas congeladas.

Me recosto na cadeira da mamãe, fecho os olhos, abro os olhos.

Fecho a janela porque fiquei com medo dos bichos voadores.

Abro a janela porque fiquei com calor.

Apago uma vela e deixo só uma para o caso de demorar muito para voltar a energia e eu ficar no escuro…só tenho essas.

Fecho os olhos novamente quando, de repente, a luz volta ofuscando meus olhos acostumados ao escuro.

Eram 20:45.

Foi uma tarde/noite diferente…até arrumei assunto para uma nova crônica!

“E DISSE DEUS: HAJA LUZ. E HOUVE LUZ”. GÊNESIS, 1- 3

 

 

 

 

 

 

 

MUITO VINHO E POUCAS FLORES

Que todo mundo fica encantado com essa cidade,Cape Town, não é novidade para ninguém!

São tantas belezas naturais, tantos prédios magníficos, restaurantes sofisticados, cantoria na voz grave dos moradores e muita história para conhecer.

E nada melhor que um passeio pelo ônibus de turismo para completar o meu dia.

Tive sorte de nesse dia sair sol, (apesar de muitas nuvens) e esquentar um pouco no decorrer do passeio.

Claro que fiquei na parte de cima do ônibus para não perder nada e achei ótimo ter o fone de ouvido com explicações em português (de Portugal, é claro!).

Primeira parada, KIRSTENBOSCH NATIONAL BOTANICAL GARDEN, “o mais bonito jardim da África!”

 

Fundado em 1913 e considerado um dos maiores e mais belos jardins botânicos do mundo, o Kirstenbosch é o primeiro jardim botânico de seu tipo a apresentar, exclusivamente, plantas nativas. São mais de 7.000 variedades de plantas, inclusive raras e ameaçadas, nos 36 hectares do Jardim Botânico de Cape Town.

Logo na entrada a estufa, um pequeno riacho escondido entre as pedras e uma homenagem ao tão querido por todo o povo, Nelson Mandela, que esteve ali em 1966 e que tem uma flor “Ouro de Mandela”cultivada  nesse local.

Realmente um lugar limpo, organizado com paisagens paradisíacas!

E seguimos rumo a GROOT CONSTANTIA!

A África do Sul ocupa uma alta posição na lista dos dez principais países produtores de vinho do mundo.

E cá estou eu na Vinícola Constantia, a mais antiga da África do Sul, considerada patrimônio tombado pela Província Ocidental do Cabo!

Você pode degustar 5 vinhos, harmonizados com chocolates e leva para casa uma taça de presente! Claro que trouxe a minha com o maior cuidado!!!

O lugar para isso, é apaixonante: muito amplo, com vitrines expondo garrafas e taças antigas, charretes e utensílios usados antigamente, e painéis contando um pouco da história do local.

Na volta vimos ao longe a cadeia de montanhas TWELVE APOSTLES (DOZE APÓSTOLOS), mas que infelizmente não pude ver inteira devido a muitas nuvens…

E, nesse lugar maravilhoso, vamos nos deslumbrando a cada curva.

Impossível, a gente pensa, ter mais coisas para nos deslumbrar de novo… mas tem!

No final do dia, mais um presente de Deus!

Só podemos agradecer!

“O QUE OPRIME AO POBRE INSULTA AQUELE QUE O CRIOU, MAS O QUE SE COMPADECE DO NECESSITADO HONRA-O.” Provérbios, 14- 31

 

 

 

 

UM DOMINGO NA MERCADOTECA

No dia 10 desse mês de julho, domingo, Curitiba fazia um tempo lindo de sol e até um calorzinho!

Fomos, após a Igreja, conhecer a Mercadoteca, que fica na Rua Paulo Gorski, 1309, no Mossunguê.

fachada

Que lugar mais gostoso!

Tudo muito limpo e organizado!

entrada

“A Mercadoteca é mais do que um espaço para se comer e beber bem.”

Você vai caminhando pelos corredores e encontrando de tudo um pouco.

corredor

outro corredor

E vamos encontrando flores, frutas e curiosidades.

as flores

Flores…

as frutas

Frutas…

os baldes

Curiosidades…

Adorei ver esses baldes como pias… tive que fotografar!

E como estávamos com as crianças (Isadora e Heitor) achamos um parquinho para eles se distraírem.

parquinho

Aí a fome bateu e fomos procurar onde comer e, foi quando passamos por uma loja de bebidas onde comprei minha taça de vinho!

bebidas

(Atrás estão Fabiane com as crianças, enquanto Viviane ficava na fila para pedir nossos pratos).

meu prato

E ele veio: saborosíssimo!!!

“Esta é a Mercadoteca. Um mercado gastronômico diferente, conectado com as últimas tendências globais. Um espaço que reúne uma seleção criteriosa e diversificada de produtos e serviços com a mais alta qualidade a um preço justo.”

totem

Amamos o lugar!!!

“E TAMBÉM QUE TODO HOMEM COMA E BEBA E GOZE DO BEM DE TODO O SEU TRABALHO. ISSO É UM DOM DE DEUS.” Eclesiastes, 3- 13

MÊS DE JUNHO, MÊS DE FESTAS!

As festas juninas são mais antigas do que todo mundo pensa!

Elas surgiram na Antiga Europa, há centenas de anos.
Não se sabe se o nome “junina” é uma adaptação que veio com o tempo ou se mudou porque a festa é comemorada no mês de junho.

acordeon

Cada um dos países deu o seu toque à festa que conhecemos hoje em dia.

Da França veio a dança (quadrilha), de Portugal e da Espanha veio a dança com fitas, entre outras culturas que foram se popularizando.
Como é de se imaginar, a festa junina foi trazida para o Brasil pelos portugueses durante o período colonial.

Por coincidência, os índios que habitavam o nosso país realizavam rituais nessa mesma época de junho para celebrar a agricultura e, com a vinda dos jesuítas, as festas se fundiram e os pratos passaram a utilizar alimentos nativos,como mandioca e milho.

casamento
As festas juninas acontecem em todo canto do país, mas podem ser divididas em dois tipos distintos: aquelas que acontecem na Região Nordeste e aquelas do Brasil caipira (inspiradas nos Estados de São Paulo, região norte do Paraná, região sul de Minas Gerais e Goiás). Elas possuem diferenças e costumes bem diferentes.
As festas do Brasil caipira são realizadas em quermesses com danças de quadrinha em torno da fogueira e, como não pode deixar de ser, com muita música caipira.

quadrilha

Em todos os lugares, as mulheres usam vestidos coloridos de chita e os homens vestem camisa quadriculada e calças remendados com tecidos também cheios de cores.
A fogueira é um dos maiores símbolos das festas juninas.
Assim como a maioria dos elementos de uma festa junina, existem dois significados para a famosa fogueira.

Nas festas pagãs e indígenas, elas eram feitas para espantar os maus espíritos.

Já na tradição cristã, ela tem uma explicação: Isabel teria dito à Maria (mãe de Jesus) que acenderia uma fogueira para avisá-la do nascimento de seu filho (João).
Maria viu as chamas de longe e foi visitar a criança que tinha acabado de nascer.
Hoje, por questão de segurança, elas também só são feitas em poucas cidades do interior, já que também não são permitidas nas grandes quermesses para que se evite incêndios e acidentes causados pelas chamas.

Mas o símbolo está sempre presente quando pensamos nas festas juninas.

fogueira-na-festa-junina
No Nordeste, o forró é, talvez, o ritmo mais requisitado para as festas juninas, seguido pelo baião, xote, reisado, o samba de coco e outras cantigas típicas. 
Simpatias e promessas para os santos são comuns em todas as épocas do ano, mas, para os três santos homenageados em junho, agora é a hora, principalmente para Santo Antônio, já que ele é considerado o santo casamenteiro e as moças que procuram um namorado, noivo ou marido se apressam para ter tudo pronto no dia 13.

mesa
Difícil não ficar com fome em uma festa junina.

Milho cozido (ou assado), pipoca, bolo de fubá cremoso (ou de milho), maçã do amor, pé-de-moleque, vinho quente, quentão, arroz-doce, canjica, chá de amendoim e muitas outras delícias (normalmente quentinhas, porque essa época do ano é bem fria) são a alma da festa.
Reparou que muitas comidas são derivadas do milho verde?

Isso se deve ao fato de que junho é a época propícia para a colheita do alimento e essa tradição está presente nas festas juninas desde que ela chegou ao Brasil.

Outros grãos — como o amendoim — e raízes — como a mandioca — também marcam presença nas comemorações de junho.

E eu me lembro de uma musiquinha que cantávamos nessa época e que dizia assim:

“MÊS DE JUNHO, MÊS DE FESTAS,

DE FOGUEIRAS AO LUAR.

NO TERREIRO ILUMINADO

TODA GENTE VAI DANÇAR.

DESDE 13 A 29

QUE SE OUVE O ESPOUCAR

DAS BOMBINHAS, DOS FOGUETES

ESTOURANDO PELO AR”

Que lembranças boas tenho das festas da minha infância… e essa música acima, nunca mais ouvi… nem achei no google…perdeu-se com o tempo, bem como as bandeirinhas que fazíamos com capricho para enfeitar o quintal…

bandeirinhas

Fonte: http://www.megacurioso.com.br

Imagens: 1) edu-candoconstruindosaber.blogspot.com; 2) atividadesparaprofessores.com.br; 3) plus.google.com; 4) http://www.grupogsa.com.br; 5) http://www.24brasil.com; 6) http://www.vivaeventos.com.br

“DIRIGE OS MEUS PASSOS NO TEUS CAMINHOS, PARA QUE AS MINHAS PEGADAS NÃO VACILEM.’ Salmos, 17- 5

 

ROSBIFE AO MOLHO MADEIRA

O filé mignon é um tipo de corte de carne bovina sendo a parte mais macia, devendo lembrar de servir sempre com ele no ponto para manter a suculência.

E a primeira coisa a ser feita é escolher a qualidade da carne e eu, é claro, só uso a MARIA MACIA.

maria macia 002

INGREDIENTES

1 peça de filé mignon

1 cebola ralada

2 colheres de manteiga (eu uso doriana)

1 colher (sopa) de mostarda

1 colher (sopa) de molho inglês

sal e pimenta do reino

rosbife 001

Misture todos os ingredientes e besunte a carne com essa mistura deixando por mais ou menos duas horas.

rosbife 002

Coloque em uma assadeira, cubra com papel alumínio e leve para assar por mais ou menos uma hora em forno quente.

rosbife 003

MOLHO

caldo do cozimento da carne (na forma vai juntar esse molho que vai ser usado)

1 lata de creme de leite

1/2 xícara de vinho branco

100 gramas de champignon fatiado

rosbife 004

Leve ao fogo para aquecer e sirva depois sobre a carne.

rosbife 007

ATENÇÃO: o rosbife tem que ficar mal passado por dentro!

Esse que fiz, deixei um pouco mais para ficar ao ponto (vai depender do seu gosto).

rosbife 006

Corte em fatias finas e cubra com o molho pronto.

rosbife 009

Já à venda congelado nas Comidinhas da Vovó Sílvia!

” E EM TI CONFIARÃO OS QUE CONHECEM O TEU NOME; PORQUE TU, SENHOR, NUNCA DESAMPARASTE OS QUE TE BUSCAM.” Salmos 9- 10

CONCHIGLIONI DE ABÓBORA E AMÊNDOAS

Conchiglioni é o nome dado ao seu formato conhecido pelo desenho de uma concha grande.

O nome é de origem italiana e pode ter várias cores pelo tipo de farinha usada (misturada com cenoura, tomate ou espinafre).

Seus recheios podem ser variados: camarões, cogumelos, ricota, espinafre, tomates secos, etc.

Esses eu fiz inspirada em uma receita do Na Cozinha (http://www.nacozinhabrasil.com/) com recheio de abóbora, molho de tomate e lascas de amêndoas (veja como fazer).

conchiglione e cupcake 006

INGREDIENTES

conchiglioni (quantidade que quiser)

molho de tomate (eu usei um pronto)

300 gramas de abóbora

temperos

lascas de amêndoas (a gosto)

conchiglione e cupcake 002

Primeiro prepare o recheio.

Cozinhe a abóbora em pequenos pedaços e quando estiver macia, retire e amasse com garfo.

Tempere com sal, pimenta do reino e aji no moto (eu gosto muito desse tempero).

conchiglione e cupcake 001

Cozinhe os conchiglionis em bastante água fervente com um pouco de sal.

Ele deve ficar ao ponto (nem muito mole e nem duro).

Escorra, mas NÃO passe em água fria.

Pegue e vá colocando o recheio.

conchiglione e cupcake 003

Eu coloquei o molho de tomate (já aquecido) em um prato, arrumei os conchiglionis e coloquei as amêndoas por cima.

Se quiser, pode arrumar em um pirex com bastante molho e, para quem gosta, coloque queijo em lascas por cima e leve ao forno para gratinar.

conchiglione e cupcake 005

Não ficou lindo?

E delicioso acompanhado de um vinho tinto!!!

FRANGO ENROLADO DO MEU JEITO

Ah,  como eu gosto de inventar quando vou para a cozinha!

E, dia desses, fiz um novo recheio para esse frango que costumava fazer com ameixa e damasco (uma maravilha também)!

Ficou muuuuito gostoso!!!

fr.re 5

INGREDIENTES

2 peitos de frango desossado e aberto

sal, pimenta do reino

50 gramas de queijo gorgonzola

50 gramas de ricota

4 colheres (sopa) de requeijão cremoso

1 colher (sopa) de manteiga

1/2 litro de leite

1 colher (sopa) de farinha de trigo

1/2 copo de vinho branco seco

manteiga (para fritar)

palitos

fr.re 2

Tempere os filés de frango com sal e pimenta do reino.

Reserve.

Em um prato fundo, amasse a ricota e o gorgonzola com um garfo e junte o requeijão cremoso (para dar liga).

Coloque um pouco do recheio sobre o filé e enrole, espetando com alguns palitos (para ficar bem fechado).

fr.re.3

Pegue uma frigideira,  coloque a manteiga e frite os enroladinhos.

Vá colocando em um pirex.

salgados e doce 008

Faça um molho branco com a manteiga, a colher de farinha de trigo o vinho e o leite.

Tempere com sal e pimenta.

Despeje sobre o frango.

fr.re 4

(Como sobrou um pouco do recheio, juntei ao molho branco).

Leve ao forno para gratinar.

fr.re 6

Servi com arroz branco e as batatas assadas.

RISOTO DE ABOBRINHA

O Risoto é um prato típico italiano e sua receita original é de 1574.

E cá entre nós, é tudo de bom!

risoto e cheese cake 008

INGREDIENTES

3 abobrinhas pequenas

2 colheres (sopa) de manteiga

1 cebola picada

1 copo de iogurte natural integral

1 tablete de caldo de legumes

1 xícara de arroz arbóreo

3 xícaras de água

sal a gosto

queijo ralado para decorar

risoto e cheese cake 005

Lave as abobrinhas, corte ao meio e retire as sementes.

Rale em ralador grosso e reserve.

Em uma panela aqueça 1 colher de manteiga, doure a cebola e refogue a abobrinha picada.

Junte o sal e o iogurte, misture e retire do fogo.

Em outra panela, coloque a água para ferver e dissolva o tablete de caldo de legumes.

Reserve.

Numa outra panela, derreta a colher de manteiga, e refogue o arroz.

risoto e cheese cake 006

Aos poucos, vá despejando o caldo quente, mexendo o risoto até terminar o caldo.

Quando o arroz estiver “al dente” e úmido, junte o refogado de abobrinhas.

Misture bem, coloque em uma travessa e sirva com o queijo ralado.

risoto e cheese cake 009

E acompanhe com um bom vinho, é claro!!!

(Receita Nestlé)

FAMÍLIA DW

Aproveitando uns dias de “merecidas” férias, fui conhecer um Empório novinho em folha.

Sabe aquele lugar em que você quer ficar horas olhando tudo, provando tudo e comprando TUDO?

Pois é… o lugar é esse!

dw 008Fui atendida por três rapazes super gentis com um avental verde e um grande sorriso!

Aí me mostraram: vinhos e queijos nacionais e importados, massas frescas e pratos congelados, pães, bolos e tortas, salames e copas especiais, sorvetes, trufas e chocolates (achei o meu Lindt preferido), além de cestas para presentes.

EmpórioUm bom gosto enorme na decoração com grandes rodas de carroça como luminárias, na disposição das iguarias e nas cestas de vime que me deram na entrada e que saiu cheia.

DWIsso tudo você vai encontrar no Shopping Salgado Filho, ali no Guabirotuba.

Avenida Senador Salgado Filho, 1385

Fones: 3296-7331 e 3344-8448

Eles abrem no domingo pela manhã, OK?

Vale a pena uma visita!!!

Observação: todos ali são meus sobrinhos!!!