DOCE DE LARANJA

Ah como eu me lembro da minha mãe fazendo esse doce!

Era tão complicado: tinha que ficar uma semana de molho numa bacia com água, tendo que trocar essa água muitas vezes ao dia!

Só aí podia fazer, mas que ficava uma delícia, isso ficava.

Mas agora temos essa maravilha da Doniro Frut que veio facilitar nossa vida e resgatar esses doces tão gostosos de antigamente.

Uma dica: melhor começar à noite, porque primeiro temos de escorrer toda a água da embalagem, lavar a fruta em água corrente e deixar de molho em bastante água por 12 horas.

Troque essa água por duas vezes.

Aí sim, coloque em uma panela com mais ou menos dois litros de água e deixe ferventar por 30 minutos.

Jogue essa água fora e volte ao fogo com água quente que cubra toda a fruta.

Cozinhe novamente por 10 minutos em fogo baixo.

Enquanto isso pese 600 gramas de açúcar cristal.

Adicione às laranjas e deixe engrossar a calda.

Pronto!

Está aí mais um doce pronto para você saborear e lembrar da infância!

“E CONHECEREIS A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ.” João, 8- 32

 

 

DOCE DE ABÓBORA EM CALDA

Já coloquei aqui o doce de abóbora que faço com coco, mas nunca tinha feito em pedaços.

Agora com a facilidade da Doniro Frut, fui experimentar e adorei!

A abóbora já vem pré cozida e o primeiro passo é retirar todo o líquido contido na embalagem e lavar em água corrente.

Coloque em uma panela com água até cobrir todo o produto e deixe ferver por vinte minutos.

Após isso, escorra toda a água da panela e acrescente água morna até cobrir todo o produto novamente.

Adicione 800 gramas de açúcar, canela em pau e alguns cravos.

Deixe ferver até a calda adquirir uma consistência desejada.

Aí você pode colocar em uma compoteira…

Ou em um vidro…

E até dar de presente…

Como eu fiz…

Sirva sempre com um queijo branco de minas ou creme de leite.

Não há quem não goste!

“SENHOR, TEM MISERICÓRDIA DE NÓS! POR TI TEMOS ESPERADO; SÊ TU O NOSSO BRAÇO CADA MANHÃ, COMO TAMBÉM A NOSSA SALVAÇÃO EM TEMPOS DE TRIBULAÇÃO.” Isaías, 32- 2

 

DOCE DE MAMÃO VERDE

Seguindo com meus experimentos dos produtos da Doniro Frut, fiz o doce de mamão pela primeira vez.

Lembrei muito da minha mãe porque ela fazia muito esse doce, só que era muito trabalhoso: pegar o mamão, lavar, ralar… e nunca mais eu tinha comido…

Vejam como agora é fácil!

Primeiro retire o conteúdo do pacote e deixe escorrer todo o líquido.

Coloque em uma vasilha com água e deixe por duas horas.

Repita o mesmo procedimento: escorra a água, acrescente uma água limpa e deixe de molho mais duas horas.

Coloque para cozinhar em água fervente por 15 minutos.

Retire e jogue a água fora.

Junte 750 gramas de  açúcar cristal, alguns cravos e canela em pau (se gostar).

Leve ao fogo baixo por 10 minutos e coloque água conforme gostar da consistência da calda (eu coloquei 1 copo porque o mamão já está bem molhado).

Deixe esfriar e sirva.

Observação: minha mãe quando preparava esse doce, não colocava nem cravo e nem canela e sim uma folha de figo que dava um gostinho todo especial. Como eu não consegui a folha de figo, coloquei os outros dois.

Gente, esse doce geladinho com uma fatia de queijo branco de minas, fica maravilhoso!!!

“TU TE APROXIMASTE NO DIA EM QUE TE INVOQUEI; DISSESTE: NÃO TEMAS.” Lamentações, 3- 57

 

 

PÊSSEGOS EM CALDA

Vou começar contando sobre a caixa de produtos que ganhei: a Doniro Frut, através de sua equipe de propaganda, entrou em contato comigo depois de ler no meu blog sobre o doce de figo que fiz.

Então me mandaram de cortesia essa maravilha que começo a preparar, hoje com os pêssegos, mas antes quero dizer que foi uma gostosura abrir essa caixa com tanta coisa boa!!!

Gente, é muita facilidade junta!

Então vamos lá: primeiro, abra a embalagem (que é linda) e escorra bem a água.

Lave bem as frutas em água corrente e deixe de molho por 30 minutos em, mais ou menos, dois litros de água.

Troque essa água e leve ao fogo para ferver por cinco minutos.

Sim, só cinco minutos, retire e escorra essa água.

Enquanto isso, em outra panela faça uma calda com 1 litro de água e 900 gramas de açúcar. Deixe ficar em forma de fio ralo.

Desligue e junte os pêssegos à calda.

Pronto! Aí é só colocar em uma compoteira ou em vidros se quiser guardar.

Lembre que os pêssegos devem ser consumidos após umas 24 horas para pegar bem o gosto da calda neles.

Joguei creme de leite por cima e ficou… uma delícia.

E aguardem pois tem muito mais gostosuras para experimentar!

Como foi tão fácil preparar, ainda tive pique para fazer um bolo de cenoura prá ninguém botar defeito…

 

“BUSCAI, ANTES, O REINO DE DEUS, E TODAS AS DEMAIS COISAS VOS SERÃO ACRESCENTADAS.” Lucas, 12- 31

 

FIGO EM CALDA

Como eu amo essas modernidades!

Encontrei no Super Mercado, meio por acaso, essa maravilha que não pude deixar de comprar.

Rico em fibras alimentares, vitaminas e minerais, o figo possui um sabor adocicado e uma textura lisa e crocante, devido a presença de suas sementes. Por causa disso, ele é muito consumido em doces caseiros e compotas, entretanto, também é uma fruta deliciosa quando apreciada em sua forma natural ou, até mesmo, seca.

Olha só: lindos e limpos!

Então começou o meu “trabalho”…

Primeiro, escorrer a água do pacote.

Em seguida, cortar a parte de baixo em cruz.

Isso se faz para a calda entrar dentro do fruto e dar sabor.

Aí então, deixe de molho em água fria por uma hora.

Passado esse tempo, escorra a água e coloque os figos em uma panela com água que cubra todos os frutos e deixe cozinhar por vinte minutos.

Escorra a água.

Volte novamente ao fogo com água cobrindo tudo e adicione 800 gramas de açúcar cristal,canela em pau e cravo à vontade.

Cozinhe em fogo baixo até engrossar a calda (mais ou menos uma hora).

O doce está pronto e para o sabor ficar melhor ainda, deverá ser servido após 24 horas.

Uma delícia para ser servido com um queijo branco ou creme de leite.

Coloquei em vidros e deixei na geladeira para servir bem gelado.

” DEUS É O QUE ME CINGE DE FORÇA E APERFEIÇOA O MEU CAMINHO.” Salmos, 18- 32