MASSA FOLHADA COM DOCE DE AMÊNDOAS

Eu amo massa folhada!

Tanto em salgado quanto em doce.

Tentei dar um formato de croissant nela, mas como não consegui; fiz como um pastel … o gosto é o mesmo!

INGREDIENTES

100 gramas de amêndoas descascadas 

2 colheres (sobremesa) de açúcar

1 gema

2 colheres (sopa) de creme de leite

1 pote de geleia (eu usei de uva)

1 pacote de massa folhada

1 gema (para finalizar)

1 colher (sobremesa) de creme de leite (para finalizar)

Se quiser aprender como descascar rapidamente as amêndoas, clique aqui em “arroz com amêndoas” que eu explico direitinho.

Coloque as amêndoas descascadas no liquidificador com o açúcar, gema e creme de leite. Bata rapidamente para fazer uma massa grossa.

Coloque a massa folhada aberta sobre uma tábua e dentro um pouco desse creme mais uma colher da geleia.

Feche a massa e com um garfo aperte bem dos lados.

Unte uma assadeira e vá colocando os “pastéis”; pincele cada um com a mistura de gema e creme de leite e leve ao forno que deve estar bem quente 220º por quinze minutos (um dos segredos é esse: forno super aquecido)!

Sirva quente ou frio.

De qualquer maneira ele fica divino!!!

“QUE DAREI AO SENHOR POR TODOS OS BENEFÍCIOS QUE ME TEM FEITO?”Salmos, 116- 12

 

 

PASTEL DE FORNO

Huumm, amo pastel!!!

Quem não gosta?

Já coloquei aqui a receita de pastel frito, em “Até que enfim…Pastel!”, delicioso, mas sei que esse assado é bem menos calórico!

Então, mãos à obra!

INGREDIENTES

4 xícaras de farinha de trigo

2 ovos

1 colher (chá) de sal

2 colheres (sopa) de manteiga

1 colher (sopa) de fermento

1 caixinha de creme de leite

1 gema (para pincelar)

Misture todos os ingredientes e amasse bem para dar o ponto de abrir.

Espere uns 20 minutos antes de abrir a massa.

Eu já tinha um recheio pronto de frango que foi o que usei, mas você pode usar outro como: presunto e queijo, camarão, atum, carne moída, etc.

Abra a massa com um rolo e vá formando os pastéis com ajuda de um copo ou outro utensílio redondo.

Ponha o recheio à gosto e aperte bem as bordas usando um garfo.

Pincele com a gema e leve ao forno médio pré aquecido, em forma untada por 25 minutos aproximadamente.

Essa receita deu 22 pastéis.

Ficaram lindos e super saudáveis!

Observação: você pode fazer uma misturinha de maionese e catchup e molhar o pastel à medida que vai comendo porque a massa fica mais sequinha.

“NÃO SABES, NÃO OUVISTE QUE O ETERNO DEUS, O SENHOR, O CRIADOR DOS CONFINS DA TERRA, NEM SE CANSA, NEM SE FATIGA? NÃO HÁ ESQUADRINHAÇÃO DO SEU ENTENDIMENTO.” Isaías, 40- 28

 

PASTEL DE BELÉM

Os Pastéis de Belém ou Pastéis de Nata são uma das mais populares especialidades da doçaria portuguesa.

Ele foi eleito em 2011 uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal. (Wikipédia).

E eu desde que tinha feito o Toucinho do Céu estava louca para fazer e comer essa delicia!

p de b 8

Então se prepare: isso aqui é uma gostosura portuguesa com certeza!!!

pastel de belém

INGREDIENTES

1 pacote de massa folhada (eu usei Arosa)

500 gramas de nata

9 gemas

9 colheres de açúcar

Descongele a massa folhada e corte um quadrado.

pastel de belém 1

Vá ajeitando com as mãos na forminha que não precisa ser untada.

p de b 2

Prepare o recheio: coloque em uma panela as gemas, o açúcar e a nata.

Leve ao fogo baixo, mexendo sempre até ferver e engrossar.

p de b 3

Vá colocando sobre a massa nas forminhas (até a metade mais ou menos).

p de b 5 (2)

Leve ao forno por uns 20 minutos até dourar.

p de b 5 (1)

Espere esfriar um pouco, retire e coloque em forminhas de papel.

p de b 7 (2)

Eu experimentei ainda morno e depois gelado.

Gostei mais dele morninho!

(Receita adaptada do Cyber Cook)

ATÉ QUE ENFIM…PASTEL!

Demorei tanto para colocar essa receita, sendo que o nome do blog é esse…

Mas isso é porque fazer pastel hoje em dia é tão fácil…difícil era na minha infância (ver crônica do dia 23 de maio, O Recheio do Pastel).

O caso é que minha filha Viviane, comprou um utensílio super prático para fazer essa coisa tão boa!

Vou mostrar o passo a passo e em seguida dou a receita, OK?

pastel 1

pastel 2

pastel 3

pastel 4

pastel 5

pastel 6

INGREDIENTES

1 pacote de massa para pastel

1 caixa de frango desfiado Vapza

azeitonas

1 vidro de requeijão cremoso

óleo, alho, cebola, sal e pimenta do reino (a gosto)

Coloque um pouco de óleo em uma panela, frite o alho, cebola, junte o frango desfiado e tempere com sal e pimenta.

Retire e junte o requeijão.

Pegue uma massa, umedeça a borda com água e coloque o recheio e uma azeitona em cima.

Feche bem e com um garfo aperte todo o lado da massa (isso se você não tiver essa novidade que mostrei nas fotos).

Frite e escorra em papel toalha.

Observação: no dia em fiz esses pasteis, minha neta Isadora é quem foi colocando as azeitonas em cima do recheio…coisa mais linda!!!

O RECHEIO DO PASTEL

Na minha infância não existiam pastelarias como a 10 Pastéis em todo canto, nem pastéis em caixinhas, prontos para serem fritos, nem massas prontas esperando para colocar recheios…mas existia o garoto esperto, aquele que queria levar vantagem em tudo, no caso…meu irmão.

Mamãe já andava cansada de ver seu filho sentar-se à mesa, olhar para os pratos e escolher sempre o maior: bife, ovo frito, panqueca e, na nossa história, pastel.

Papai agradecia o alimento e aquele menino nem fechava os olhos: parecia um jacaré olhando a presa…já estava escolhendo o maiorzão!

Nem bem se falava o “amém” e ele esticava seu garfo pegando o escolhido.

Um belo dia, mamãe resolveu pregar uma peça naquele guloso.

Esticou a massa, com a ajuda de uma garrafa que fazia as vezes de um rolo de macarrão, e colocou o recheio de carne nos pastéis.

Todos do mesmo tamanho, menos um: grande, bem maior que os outros, no qual ela colocou recheio de cascas de batatas!

E foi, novamente, tudo igual: nos sentamos à mesa, papai agradeceu o alimento e…zápt! ele esticou o braço e fisgou o dito pastel que estava realmente uma beleza, se destacando no meio dos demais.

Ele salivava de prazer!

Deu a primeira mordida bem no meio onde o recheio formava uma saliência, mastigou, fez cara de ponto de interrogação, engoliu e mudou a cara: era o próprio espanto!

Olhou para o pastel em sua mão e tentou identificar o que era aquilo e voltou os olhos para minha mãe que fixava os seus firmemente nos dele.

– Gostou? Ela perguntou em voz inocente. São cascas de batatas, achei que você gostaria…

ele então levantou num pulo e saiu correndo para tentar cuspir o que ainda restava na garganta.

Nós, os outros, sem entender nada, perguntamos o que estava acontecendo e mamãe contou o sucedido.

Não sei se ele aprendeu a lição mas sei que jamais esqueceu o fato!

Só faltava ele ter gostado do recheio…

Do meu livro “CONFIDÊNCIAS AO MEIO DIA”.

FOTO CAPA LIVRO 1