Rossine Sales Fernandes.

Engraçado lembrar que ele não gostava do seu nome… quando colocavam (para homenageá-lo) nas crianças que nasciam lá pelas bandas das Minas Gerais onde ele era pastor, pedia para trocarem: “coitadinho desse menino, tão lindinho com esse nome tão feio”, ele dizia…

Nunca gostou, mas combinava com ele.

Meu pai nasceu em Cabo Verde, Minas Gerais, em 04 de maio de 1915, portanto faria 100 anos agora.

papai comigo

(Eu e meu pai, meu amigo de todas as horas!)

Minha irmã encontrou em seus guardados, um bilhetinho que ele escreveu assim: “em 2015 farei 100 anos, se Deus quiser”!

É, ele amava a vida, as pessoas, os animais, a natureza.

Seu jeito calmo e suave conquistava todos à sua volta.

Formou-se no Seminário de Campinas, São Paulo, e, aos 26 anos, chegou como pastor de uma cidade (Jacutinga) onde todas as moças caíram em cima… pudera!

papai

Era o próprio Omar Shariff, lindo, solteiro, inteligente!

E ele escolheu a mocinha de 15 anos que tocava órgão divinamente: minha mãe, Yedda!

papai e mamãe

(Sempre felizes!)

filhos

(Os 4 filhos: Ciro, eu, Ângela e Raquel)

Formou-se em Letras (na época Línguas Neolatinas) e foi professor durante muitos anos, tradutor de obras de Psicologia, poeta, escritor de livros religiosos e escritor de cartas, muitas cartas que enviava para parentes e amigos.

papai e netos

(Da esquerda para a direita: Fabiane, meu pai, Viviane e Paulo Emílio, meus filhos)

E foram 4 filhos, 16 netos, 24 bisnetos e 2 tataranetos!

Em 2006, aos 91 anos ele se foi… mas feliz, afinal sua Yedda o esperava!

Ele teve filhos, escreveu livros, plantou árvores!

Sua vida foi poesia, foi ternura, doação, dedicação.

Não teve riquezas materiais, seu tesouro maior foi uma vida digna, foram suas palavras sábias, seu exemplo.

Amou a todos sem distinção.

Sorria com bondade.

Que falta imensa ele nos faz…mas, a saudade é mesmo assim: você não deixa de sentir, apenas se acostuma com ela…

papai rede

Minha filha Viviane, fez há muitos anos atrás (1991- ela com 19 anos e ele com 76), um poema que deu a ele em seu aniversário.

Transcrevo do cartão que ele guardou consigo, orgulhoso!

Vivi, eu não poderia ter escrito nada melhor…

OBRIGADA MINEIRO TÍMIDO

PELAS POUCAS HORAS

EM QUE PUDEMOS CONVERSAR MUITO.

POUCAS POR FALHA MINHA

EM NÃO TE PROCURAR MAIS VEZES.

—–

SUA FALA MANSA, EM TOM BAIXO.

SEU SILÊNCIO, SUA APROVAÇÃO.

SEU AR UM TANTO APAIXONADO,

SEU AMOR ETERNO, YEDDA,

SUA DEDICAÇÃO EM SER PASTOR.

—–

SUA INTELIGÊNCIA ME ENSINA,

SUA SIMPLICIDADE ME CATIVA.

SEUS ENSINAMENTOS ESTARÃO SEMPRE COMIGO,

SUA VIDA PARA MIM É UMA LIÇÃO.

—–

PALAVRAS DE PASTOR- PORTANTO BÊNÇÃOS.

PALAVRAS DE PROFESSOR- PORTANTO REGRAS.

PALAVRAS DE AMIGO- PORTANTO CONSELHOS.

E PALAVRAS DE AVÔ- PORTANTO AMOR!

(Viviane Fernandes Prohmann- 1991)

4 comentários em “100 ANOS DO MEU PAI

  1. Hoje que li oque escreveu…queria hoje,dia 04 poder estar com Êle,bem pertinho de mim,não posso ,mas as lembranças,,nos ajudam a senti lo ao nosso lado…e…como sempre escreve mto bem..beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s