TORTA DE SANTIAGO

(Foto: tudoreceitas.com)

Torta de Santiago é uma sobremesa tradicional da Galiza, na Espanha. É, mais concretamente, oriunda da capital galega, Santiago de Compostela, podendo ser encontrada por toda a Espanha. Os ingredientes principais deste doce são a amêndoa e os ovos. (Wikipédia)

Tem como característica a Cruz de Santiago gravada na parte superior da torta o que  é uma invenção moderna, de 1924, feita em papel, colocada por cima do bolo já pronto e colocado açúcar de confeiteiro sendo retirado o molde para ficar assim.

Eu como só queria experimentar a receita, não fiz como a original…

INGREDIENTES

250 gramas de amêndoas

250 gramas de açúcar

4 ovos inteiros

1 colher (sopa) de canela em pó

raspas de 1 limão

Observação: para o meu paladar, o limão puxa muito o gosto e tira o sabor dos outros ingredientes; de uma próxima vez, trocarei por uma essência de amêndoas que, tenho certeza, ficará bem melhor.

Primeiro já coloquei as amêndoas no liquidificador para fazer a farinha.

Em uma tigela coloque os ovos e o açúcar e misture muito bem.

Junte a farinha de amêndoas, canela e raspas do limão ( que vou trocar em uma próxima vez).

Misture bem e leve ao forno em forma de aro removível, untada com manteiga e em forno pré aquecido em 180º por mais ou menos 30 minutos.

Deixe esfriar e retire da forma.

Cubra com açúcar de confeiteiro (no meu caso, não coloquei o açúcar).

Preferi colocar uma bola de sorvete de coco caseiro e ficou como se fosse um brownie.

Aproveitem!!!

E JESUS, OLHANDO PARA ELES, DISSE-LHES: AOS HOMENS É ISSO IMPOSSÍVEL, MAS A DEUS TUDO É POSSÍVEL.” Mateus, 19-26.

 

SORVETE DE COCO

Eu nem lembrava mais, mas teve uma época em que eu fazia muito esse sorvete e todos amavam!!!

Aí, como o calor aqui é grande, lembrei e fiz!

É delicioso mesmo!!!

image

Você só precisa desses

INGREDIENTES

1 caixa de leite condensado

3 medidas de leite

3 colheres (sopa) de açúcar

1 vidro de leite de coco

1 pacote de coco ralado em flocos

l colher (sopa rasa) de liga neutra

1 colher (chá) de emulsificante

image

Leve para ferver o leite condensado, leite, leite de coco, açúcar e o coco ralado.

image

Retire e deixe esfriar.

Bata no liquidificador com a liga neutra e leve ao congelador por mais ou menos 3 horas.

Retire e coloque na tigela da batedeira.

image

Junte o emulsificante e bata forte por cinco minutos.

image

Vejam como ele cresce e fica cremoso!

Leve para gelar e aproveite o calor!!!

image

Se gostar, coloque uma calda de caramelo por cima.

Fica demais!!!!!!!

“BEM AVENTURADOS OS QUE TEM FOME  E SEDE DE JUSTIÇA, PORQUE ELES SERÃO FARTOS.” Mateus, 5- 6

CIDADES ONDE MOREI: 10- IPORÃ

Pois é… além do sorvete Kibon (ver o final do texto Formosa d’Oeste) a cidade nos ofereceu muitos amigos.

Éramos todos muito jovens e morando longe de nossas famílias e isso fazia com que nos aproximássemos mais.

Lá ficamos seis anos.

rua em iporã

Iporã vem do tupi que significa “rio bonito”= y (rio) e porang (bonito).

Sua população em 2013 é de 15.078 habitantes.

mapa

O asfalto chegava até lá e com a proximidade da cidade de Guaíra, pude conhecer as famosas Sete Quedas que desapareceu com a construção da usina hidrelétrica da Itaipu.

SETE_QUEDAS_4_A

E se eu em Formosa tive uma primeira notícia maravilhosa (a gravidez da minha primeira filha), em Iporã foram duas!

Anos 70, começo da TV em preto e branco e poucas atrações para as crianças; então elas brincavam no quintal, tomavam banho em bacias improvisadas no terraço porque o calor era muito!

As festas de aniversário começavam a ser preparadas bem antes porque não existiam casas de festa como hoje e eu guardava copinhos de iogurte para transformá-los em enfeites para a mesa…

Chamava as crianças vizinhas e ensaiava com elas peças de teatro e músicas, transformava a sala em auditório e amarrava cortinas para a apresentação.

E tudo era uma festa!!!

Assim quando saímos dali rumo a Campo Mourão, uma cidade bem maior, nossa família já se compunha de cinco pessoas! 

canteiros em iporã

Imagens: 1) wikimapia.org; 2) pt.wikipedia.org; 3) http://www.amerios.com.br

“E REPOUSARÁ SOBRE ELE O ESPÍRITO DO SENHOR, E O ESPÍRITO DE SABEDORIA E DE INTELIGÊNCIA, E O ESPÍRITO DE CONSELHO E DE FORTALEZA , E O ESPÍRITO DE CONHECIMENTO E DE TEMOR DO SENHOR.” Isaías, 11- 2

 

CIDADES ONDE MOREI: 9- FORMOSA D’OESTE

E uma nova etapa se inicia para mim nessa pequena cidade!

Formosa d’Oeste foi fundada pela colonizadora SINOP em 1961 e sua população em 2010 era de 8.755 habitantes.

Uma das riquezas naturais, o Recanto Apertados no rio Piquiri, é um cenário perfeito para quem procura sossego e descanso.

apertados

Como esposa de juiz, éramos convidados para festas e eventos da cidade; as casas ainda não possuíam telefone, então para falar com meus pais em Curitiba, ficava horas no postinho esperando completar a ligação.

cidade

Asfalto até lá também não chegava, somente até Jesuítas, então nas férias quando nos aprontávamos para viajar para a capital e amanhecia chovendo, tínhamos de enfrentar lama e o resultado era ficar parados na estrada esperando uma alma boa passar e ajudar a empurrar o carro.

fusca

Fui convidada para dar aula de Fundamentos da Educação na recém criada Escola Normal, mas o que eu gostava mesmo era de assistir as sessões de júri no Fórum local.

Foi nessa cidade que recebi a primeira e melhor notícia da minha vida: o exame de gravidez, deu Positivo!

A felicidade foi imensa!

Então foi nos oferecida uma transferência para outra cidade, mas eu já gostava dali e o que me convenceu foi que na outra existia venda de sorvetes Kibon, coisa que não tínhamos ali…

Éramos felizes com tão pouco…

280px-Parana_Municip_FormosadoOeste.svg

Ficamos um ano e assim deixamos Formosa.

Imagens: 1) osteonline.wordpress.com; 2) http://www.ferias.tur.br; 3) mud.skynetblogs.be; 4) pt.wikipedia.org

” LEMBRA-TE DO TEU CRIADOR NOS DIAS DA TUA MOCIDADE, ANTES QUE VENHAM OS MAUS DIAS, E CHEGUEM OS ANOS DOS QUAIS VENHAS A DIZER: NÃO TENHO NELES CONTENTAMENTO.” Eclesiastes, 12-1

O DIA EM QUE QUASE MORRI

Férias, que maravilha!

E no verão, melhor ainda!

Como recém separada, peguei meus três filhos, coloquei no carro com toda a bagagem a que tínhamos direito e lá fomos nós, rumo à praia.

Viajamos felizes, cantando e em cada curva que nos aproximava mais do nosso destino, brincávamos de “quem vê o mar primeiro”.

mar

Já sentia aquele cheiro de maresia, já saboreava o que estava para acontecer: muito peixe e camarão no cardápio.

Chegamos à casa que eu alugara por telefone: era bem boa, apesar de um pouco antiga, mas ficava no centro da cidade e bem perto do mar.

E assim começamos nossa tão sonhada temporada.

Os dias se sucediam em passeios, sorvetes, parquinho à noite, amigos e muita alegria.

Até que uma tarde choveu.

Chuva-forte_22

Forte, com direito a relâmpagos rasgando o céu e trovões assustadores.

Só a minha filha mais velha estava comigo em casa porque os outros tinham ido mais cedo à casa dos amigos.

Como o calor era muito forte, fui até a cozinha, descalça, e abri a geladeira para pegar água.

Fiquei grudada nela!

A geladeira em questão era daquelas bem antigas com puxador em aço.

Não conseguia me soltar, nem gritar, meu corpo todo tremia e eu senti que estava desfalecendo.

Foi uma questão de segundos e então fui jogada para longe.

Quando comecei a enxergar melhor, percebi minha filha abaixada ao meu lado.

Ela, com uma rapidez de raciocínio (só por Deus mesmo), tinha puxado o fio da tomada!

Mais tarde, quando fui ao médico e contei o sucedido, ele disse que eu já estava morrendo pelo fato do meu corpo nem ter controlado mais a bexiga.

Naquela noite enquanto dormia, senti alguma coisa bem perto do meu rosto e que me fez acordar: era a mãozinha do meu filho caçula, bem perto do meu nariz, para sentir se eu estava respirando…

Pobrezinhos, como ficaram assustados!

mãe e filhos

É por essa razão que em um poema que escrevi “Minha Filha, Minha Amiga”, do meu livro “Um Pouco de Mim”, digo: “se um dia te dei à luz, você também já me deu”.

Realmente, nasci de novo.

E da minha filha!

Imagens: 1) fundamar.org.br; 2) tempoagora.com.br; 3) colorirgratis.com

Do meu livro “Confidências ao Meio Dia”

“ASSIM QUE, SE ALGUÉM ESTÁ EM CRISTO, NOVA CRIATURA É: AS COISAS VELHAS JÁ PASSARAM, EIS QUE TUDO SE FEZ NOVO”. 2 Coríntios 5-17

E LÁ FOMOS NÓS PARA O BETO CARRERO!

Aproveitando a vinda dos nossos “Angolanos” para Curitiba, além de Witmarsum, fomos repetir um passeio que há muito tempo tínhamos feito: Beto Carrero.

O mês de maio foi pródigo em dias de sol e calor e lá fomos nós no dia 21, uma quinta feira, para o parque no município de Penha, litoral norte de Santa Catarina.

beto carrero

(João Batista Sérgio Murad Silva, paulista, idealizador e criador do Parque Beto Carrero)

A maior parte do curitibanos já foi, alguma vez, ao parque, mas como esse blog é lido e visitado por muitas pessoas do Brasil e fora dele, achei interessante mostrar algumas fotos do lugar.

mapa_nav

(Mapa geral do maior parque temático da América Latina)

beto 1

(Eu, na entrada do Parque)

beto 6

(Nós seis: eu, Isadora, Fabiane, André, Heitor e Viviane)

E começamos o passeio.

beto 10

(A entrada da gruta onde fizemos o passeio de barco)

beto 11

(O próprio Raskapuska)

beto 12

(O barquinho vai passando por banda de Soldados de Chumbo, animais da floresta, casinhas encantadas cobertas de neve…)

beto 13

beto 3

(Eu, Fabi e Vivi esperando, enquanto o André passeava no carrossel de elefantes com as crianças)

beto 4

(Eu e o encantador de serpentes)

beto 5

(Nossa, como gostam de cobras!)

beto 19

(Tem camelos também…)

beto 18

(Isadora e os cangurus)

beto 16

(Heitor e Isadora com os personagens do show Madagascar)

beto 17

(O show- muito legal, com artistas incríveis em bicicletas, os Pinguins e muita música, luzes e alegria)

beto 2

(Aqui tomei uma banana split m a r a v i l h o s a!!! enquanto assistia o desfile dos artistas)

beto 15

(Os quatro se divertindo!)

beto 14

(Eu me divertindo!)

E aí fomos passear de trem. Mesmo sendo um dia de semana, ainda pegamos uma fila, mas valeu a pena.

beto 7

(O começo do passeio de trem e… mais cobras!!!)

Aí tem um show à parte: passeando pela fazenda no velho Oeste, eis que surgem bandidos mascarados à cavalo que vem até o trem, mas tchan, tchan, tchan, surge o xerife que põe os malfeitores a correr.

beto 8

beto 9

E todos aplaudem e ele agradece…

Era fim de tarde e cansados fomos até o hotel ali pertinho onde já tínhamos reserva.

Tomamos um banho e fomos jantar em um restaurante uma comidinha bem básica: camarões e camarões…

Na manhã seguinte, voltamos para Curitiba porque todos tínhamos compromisso: Vovó Sílvia tinha que começar a preparar uma feijoada para 30 pessoas no dia seguinte, mas deu tudo certo (a viagem e a feijoada)!

E fecho com essas duas portas lindas que tive que fotografar!

porta 2

porta 1

“EU ME DEITEI E DORMI; ACORDEI, PORQUE O SENHOR ME SUSTENTOU”. Salmos 3-5

FEIRAS GASTRONÔMICAS

Esse texto abaixo, bem como as fotos, foi redigido pela minha filha jornalista Fabiane Fernandes Prohmann.

Obrigada, minha querida, por sua participação nesse blog (está a sua disposição sempre que quiser, OK?)!

FEIRAS GASTRONÔMICAS DE RUA FAZEM SUCESSO EM CURITIBA!

Curitiba é considerada por muitos uma cidade sisuda, mas quem mora aqui sabe que a história não é bem essa.

A capital do Paraná tem dezenas de parques e praças e, quando o tempo colabora, o melhor programa é juntar os amigos e curtir as deliciosas feiras gastronômicas. 

A moda pegou e várias feiras já fazem parte do calendário gastronômico da cidade.

EMPÓRIO SOHO

A primeira delas é a que acontece na Praça da Espanha, a minha preferida, já que fica ao lado da minha casa.

FOTO 1

(A Praça da Espanha, no Batel, depois da revitalização)

Depois de oito meses fechada, por conta da revitalização, o novo espaço recebeu a 11ª edição do Empório Soho, onde estabelecimentos da região montam suas barracas e oferecem pratos, lanches e sobremesas, por um preço único. 

O evento mais recente aconteceu no início de maio e foi um sucesso! Tudo bem que a presença do sol foi fundamental, mas a organização e a boa comida foram os responsáveis pelos três dias de praça cheia.

FOTO 2

(O sol apareceu e a praça ficou cheia nos três dias do evento)

Entre os 22 estabelecimentos, eu e minha mãe escolhemos almoçar no “Simples Assim”- sanduíche de linguiça Blumenau (delicioso!)- e de sobremesa, brownie com calda de frutas vermelhas para mim, e com calda de chocolate com nozes para minha mãe, do Brooklyn Batel. Maravilhoso!

FOTO 3

(Eu e minha mãe, aproveitando o evento)

Mas tinha muita coisa boa, como o Empório Rosmarino, Madero, Fabiano Marcolini, Caramelodrama, Tartine, Devassa, Bacio Gelato, Clube do Malte, Los Paleteros, Mezanino das Artes, entre outros.

ALTO JUVEVÊ

Outra feira tradicional em Curitiba é a Alto Juvevê Gastronomia. 

A 10ª edição aconteceu no início de março, com 21 estabelecimentos participantes.

O espaço escolhido também é uma delícia: a Praça Brigadeiro Mário Eppinghauss.

Já estamos ansiosos pela próxima, que será nos dias 6 e 7 de junho desse ano!

FOTO 4

(Visão geral da feira do Juvevê)

Entre os restaurantes que costumam participar da feira estão o Trovatta, Yakifast, Armazém 71, Doce Fado, La Grappa, Mukeka, Madero, Sacristia, Freddo e Cookies Stories.

FOTO 5

(Eu e minha amiga Fabiana, em julho do ano passado, na feira do Juvevê)

FEIRA NA AUGUSTO STRESSER

Outra feira que está na sua 3ª edição é a Ao Gosto da Stresser, realizada na Rua Augusto Stresser, no Juvevê.

A última foi em agosto de 2014, e ainda não há notícias de quando será a próxima.

FOTO 6

(Fabiana, Luana e eu no Ao Gosto da Stresser- as “Lufas” adoram as feiras curitibanas!)

Participaram do evento Adega Franco, Au-Au, Banoffi, New York Café, Senhor Garibaldi, Valbella e Pasta Ducale.

Fui com minhas amigas e nos divertimos muito! Só achamos que faltou lugares com sombra, pois o sol naquele dia estava forte!

VINADA

A Vinada Cultural, realizada no Passeio Público, teve duas edições, a última em abril de 2014. Eu não ia ao Passeio há muitos anos e adorei voltar e encontrar tudo limpo e organizado, em uma festa muito animada!

FOTO 7

(Luana e eu na Vinada, no Passeio Público, ano passado)

Apesar do sucesso do evento que contou com 14 barracas tradicionais de cachorro- quente da capital- como o Dog do Japa, Josias Hot Dog, Senhor Garibaldi, Au-Au, Barraca do Nardo e Hot Dog Yracema- infelizmente não há nenhuma informação sobre a realização de uma nova edição.

GASTRONOMIA NO CENTRO CÍVICO

Em abril a Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico, recebeu a 2ª edição da feira Gastronomia no Palácio.

Além de barraquinhas, o evento teve espaço para os Food Trucks, moda que vem ganhando espaço em Curitiba.

Com o sucesso de todas essas feiras, espero que novas praças, parques e ruas passem a ser palco desses eventos, que são uma ótima oportunidade para ficar ao ar livre, conhecer restaurantes e passear com os amigos.

Tudo que o curitibano gosta!

CASSATA

A cassata é um doce de origem árabe, apesar de ser muito apreciada pelos italianos.

E como nós, brasileiros, amamos a culinária italiana, trouxemos essa delícia para nós.

Ela tem a forma de sorvete, mas eu prefiro fazer como um pavê.

cassata 1

INGREDIENTES

1 lata de leite condensado

1 e 1/2 lata de leite

4 gemas (guardar 2 claras para o chantilly)

1 pacote de bolacha champagne

1 lata de creme de leite

3 colheres de sopa de chocolate em pó

3 colheres de sopa de açúcar (para a calda)

2 colheres de sopa de açúcar (para o chantilly)

1/4 de copo de água

Faça um creme com o leite condensado, leite e gemas (eu desmanchei as gemas com um pouquinho do leite). Quando começar a ferver, retire e coloque em um pirex.

Distribua as bolachas em cima do creme.

cassata 2

Leve ao fogo o chocolate em pó, o açúcar e a água e deixe ferver até engrossar um pouco.

Coloque por cima das bolachas.

cassata 3

Bata bem as duas claras em neve, junte duas colheres de açúcar e bata mais um pouco. Retire e junte o creme de leite (sem o soro) mexendo delicadamente.

Coloque por cima da calda.

cassata 4

Leve para a geladeira e sirva quando estiver bem gelado.

Pode congelar também e servir como sorvete.

Muito, muito bom!!!