BATIZADO DO CESAR

Depois da “Feijoada do Cesinha” e “Tri Vovó“, agora conto sobre o batizado dele no ultimo final de semana, em Campo Mourão onde mora.

Animadíssimo, com direito a vovôs, vovós, titios, priminhos e até tia avó!

Faltou mesmo a alegria das titias Viviane, Fabiane, tio André e priminhos Isadora e Heitor que estavam longe, em Angola.

Pelas fotos vão ver o capricho nos detalhes que a mamãe Patrícia imprimiu em tudo e o orgulho do papai Paulo Emílio, um excelente anfitrião!

batizado 1

Na narração do batismo de Jesus, a Bíblia Sagrada diz: “eis que os céus se abriram e viu descer sobre Ele, em forma de pomba, o espírito de Deus”- Mateus, 3-16.

Fico devendo a foto do momento do batizado na Igreja porque o fotógrafo contratado ainda não nos entregou…

batizado 6

E assim estava preparada a mesa de doces na sala da casa deles quando chegamos.

batizado 7

A roupa pronta para ser usada.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Tomando banho para ficar cheiroso!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Se arrumando…

batizado 5

Todos prontos!

batizado 5 (2)

Detalhes do lado direito da mesa.

batizado 3

Ainda sem o bolo…

batizado 3

Olha ele aqui: da Brigaderia e uma loucura de bom!!!

batizado

Todos os docinhos vinham com um enfeite feito pela mamãe Pati!

Foi tudo muito lindo e amanhã, Cesar completa 4 meses!

Que Deus cubra nosso queridinho com todas as bênçãos do céu!

PASSEIO POR CURITIBA COM O TRICÔ DA VOVÓ

Como já contei anteriormente em “Fazendo Tricô“, preciso abastecer o guarda roupa dos netos que crescem tão rápido!

E juntando o frio que fez para estrearem as blusas, fomos fazer um passeio cultural pela nossa Cidade Sorriso.

Primeiro as fotos das blusas que fiz usando a lã Jacquard da Cisne.

blusinhas e bolo de laranja 002

blusinhas e bolo de laranja 003

Essa lã é uma beleza: o desenho vai saindo sozinho… lembro que antigamente para fazer um trabalho assim, levava dias porque tinha de usar lãs de cores diferentes e passar os fios atrás (no lado do avesso) e dava um trabalhão enorme…

Essas são as vantagens da modernidade…

Aqui, eles já usando as blusas… fofos não?

DSC_0021

Bem, aproveitando a arrumação, fomos fazer os passeios.

Primeiro o Museu do Olho, onde Isadora já com seus cinco anos, aproveitou bastante, mas Heitor que não estava entendendo nada, correu pelos corredores e acabou se divertindo também.

DSC_0031

DSC_0050

Agora o que mais gostaram mesmo foi o passeio ao Bosque Alemão!

Fomos descendo pelo caminho, parando e lendo a história do Joãozinho e Maria até chegarmos à casa da Bruxa (que é uma casa encantadora com livros e contação de história).

E fantasias!!!

DSC_0068

A titia Fabiane, que é um “grude” desses sobrinhos e claro… estava junto, fez a festa com eles, colocando chapéus e subindo em vassouras.

DSC_0065

E assim passamos o dia, finalzinho de minhas férias ligeiras e antes de embarcarem de volta para Angola…

PRIMEIRO ANIVERSÁRIO DO BLOG

Hoje é dia de festa!!!

bolo_vela

É o primeiro aniversário do meu blog!

Com esse são 110 post e se derem uma olhada no lado direito, vão ver quantos em cada categoria.

Passamos de 7.500 visualizações sem contar a página no Facebook.

Os mais visitados foram, Personal Organizer, seguido das receitas de Bolinho de Chuva ou Bolinho de Virar,

Bolo de Cenoura da Fabi, crônicas como Meu Jantar com Julio Iglesias, Parecenças e poesias como Estado de Graça e

Roupas Penduradas, além de assuntos que trato como blog que foram Para Refletir, Pedras Prá Que Te Quero e

Prêmio SESC de Literatura.

Temos visitantes e seguidores em Angola e Portugal.

Nos comentários tenho mensagens lindas que me emocionaram muitas vezes e me fez caprichar ainda mais na escolha dos assuntos.

Ainda vamos ter novidades para breve com a “vovó Sílvia”!

chamada

Se quiserem, como curiosidade, indico o Nome do Blog (do dia 22-05-13) para conhecerem o porquê desse nome.

E, claro, quero agradecer a todos!

Àqueles que toda segunda e quinta feira já esperam as postagens e àqueles que me incentivam sempre!

Creiam que para mim está sendo uma alegria enorme usar esse blog para levar alguma coisa interessante a vocês.

Cada escolha que faço é pensando em você que vai ler.

Então, vamos comemorar!!!

Um beijo enorme cheio de felicidade!

Sílvia

bexigas

Imagem: 1)simplesmentecaah.blogspot.com; 3)  http://www.a25festas.com.br

BACALHAU A LA VIVI

Vivi é minha filha Viviane; a que mora longe… em Angola…

Em março, quando veio ao Brasil, preparou essa receita em minha casa.

Enquanto isso eu brincava com meus netos e escondia os ovos de Páscoa, já bem adiantado, porque infelizmente não vão estar aqui nessa data. 

Aí perguntei o nome do prato e ela explicou que era uma mistura de receitas com mais algumas invenções.

Por isso, o nome.

ingred.bacalhau

INGREDIENTES

2 postas de bacalhau dessalgada e desfiada

3 cebolas picadinhas

4 dentes de alho amassados

1 xícara de azeite

1 xícara de cenoura ralada

1 vidro de azeitonas pretas sem caroço

1 pacote de batata palha

1 caixinha de creme de leite

1 copo de requeijão cremoso

2 colheres (sopa) de manteiga

1 colher (sopa) de farinha de trigo

1/2 litro de leite

Frite no azeite o alho e cebola.

Junte a cenoura, refogue rapidamente e acrescente as azeitonas.

Retire e junte o bacalhau.

Experimente para ver o sal e reserve.

bacalh.fase 2

Prepare o molho branco: coloque a manteiga numa panela e quando estiver quente junte a farinha de trigo. Vai ficar uma bola, mas é assim mesmo.

Vá juntando o leite aos poucos sempre mexendo para não empelotar.

Retire e acrescente o requeijão e depois o creme de leite.

Misture ao bacalhau reservado e coloque a batata palha misturando bem.

bacalhau pronto

Coloque em um pirex untado com azeite e leve ao forno quente somente para gratinar.

bac. no prato

Que tal? 

Vamos fazer essa semana?

PARA REFLETIR

Essa semana vi uma foto no face book que me chamou atenção,  justamente por ter conversado sobre isso recentemente.

piano

Minha filha Viviane que, como já contei anteriormente em vários textos (o último em 16-10 em “Dia Mundial da Alimentação“) que mora em Luanda, Angola, me contou sobre uma criança de lá  que escreveu um poema sobre o racismo.

Fiquei muito impressionada e segue abaixo para lerem.

QUANDO EU NASCI, ERA PRETO;

QUANDO CRESCI, ERA PRETO;

QUANDO PEGO SOL, FICO PRETO;

QUANDO SINTO FRIO, CONTINUO PRETO;

QUANDO ESTOU ASSUSTADO, TAMBÉM FICO PRETO,

E, QUANDO EU MORRER, CONTINUAREI PRETO!

—–

E VOCÊ, CARA BRANCO

QUANDO NASCE, VOCÊ É ROSA;

QUANDO CRESCE, VOCÊ É BRANCO;

QUANDO VOCÊ PEGA SOL, FICA VERMELHO;

QUANDO SENTE FRIO, VOCÊ FICA ROXO;

QUANDO VOCÊ SE ASSUSTA FICA AMARELO;

QUANDO ESTÁ DOENTE, FICA VERDE;

QUANDO VOCÊ MORRER, VOCÊ FICARÁ CINZENTO.

—–

E VOCÊ VEM ME CHAMAR DE HOMEM DE COR?

Angola

(Minha neta Isadora brincando com as crianças em uma praia de Luanda)

Imagino o que essa criança passou para escrever palavras tão duras! 

“O racismo é a tendência do pensamento, ou o modo de pensar, em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras, normalmente relacionando características físicas hereditárias a determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais. Essa separação ou distância social e física é oriunda de fatores biológicos e sociais: raça, riqueza, educação, religião, profissão, nacionalidade.” (Wikipédia)

Essas fotos foram tiradas agora no começo do mês e me enviadas.

Não é fantástico como as crianças brincam, sorriem e interagem sem qualquer sombra de diferenças entre si?

Angola 2

Tomara possamos transmitir conceitos bons, de harmonia, paz, respeito aos nossos filhos e netos!

E, como um dia falou Bob Marley: “enquanto a cor da pele for mais importante que o brilho dos olhos, haverá guerra”.

Não podemos e nem devemos deixar isso acontecer, portanto, reflitam sobre isso!

 

 

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

Tenho seguido uma norma, desde o início desse blog, de postar meus textos e receitas sempre nas segundas e quintas feiras.

Mas hoje foi um dia especial e portanto vou fugir à regra.

Como vocês sabem, meus netos moram em Angola (como já contei em 18-07 no texto “Fazendo Tricô“) e recebi à pouco uma foto deles com minha filha Viviane.

Estão usando o Toque, esse chapéu de chefe de cozinha e estão preparando o café da manhã em sua escola.

2013-10-16 08.11.59 (1)

(Na foto: Heitor, Isadora e Viviane)

Imaginem minha alegria em vê-los…eu que amo cozinha!!!

É claro que quis compartilhar com vocês!

“16 de outubro é o Dia Mundial da Alimentação- esta comemoração, que teve início em 1981, é na atualidade celebrada em mais de 150 países como uma importante data para conscientizar a opinião pública sobre a questão da nutrição e alimentação” (Wikipédia)

 

BOLO INDIANO

“A culinária indiana apresenta uma forte dependência de ervas e especiarias, com pratos muitas vezes apelando para o uso sutil de uma dúzia ou mais de condimentos diferentes”- Wikipédia.

Uma das gostosuras dessa culinária é o bolo indiano.

Compramos algumas vezes na Requinte e minha neta Isadora comia e repetia com gosto.

Então por que não buscar e aprender essa receita para prepará-la em casa?

Foi o que fiz e, por coincidência, no mesmo dia minha filha lá em Angola onde mora, também fez!

Comparamos as receitas (e com outras também) e basicamente são todas iguais.

Isadora falando comigo no skype me contou feliz:

– Vovó estou comendo o bolo indiano!

E eu respondi:

– Também estou!

Maravilhosa coincidência!

14-09-2013bolo indiano 001INGREDIENTES

8 ovos

11/2 xícara de açúcar

4 colheres (sopa, rasas) de manteiga

2 xícaras de farinha de rosca

1 colher (sopa) de canela em pó

1 colher (sopa) de fermento

Bata as claras em neve e reserve.

Na batedeira, bata bem o açúcar com a manteiga e depois com 6 gemas (reserve duas para o recheio)

Junte a farinha de rosca e canela batendo bem.

Por último, acrescente as claras em neve, delicadamente e a seguir o fermento.

Leve para assar em forma untada por mais ou menos 40 minutos em forno 180º.

RECHEIO E COBERTURA

1 lata de leite condensado

1/2 lata de leite

1 colher (sopa) de manteiga

2 gemas

Leve ao fogo até ficar um brigadeiro mole.

Corte o bolo ao meio, recheie e cubra.

Salpique canela em pó.

(Eu não coloquei canela na cobertura para ficar um pouco mais leve).

14-09-2013bolo indiano 004

 

FAZENDO TRICÔ

Pois é…também faço tricô!

Gosto de sentar em frente a TV (depois de um dia de trabalho, um banho demorado, vestida com um agasalho confortável) e mais ouvir do que assistir.

Aí vou fazendo cachecóis, mantas e blusas.

Essas são para  meus netos que moram em Angola e que não usam esse tipo de roupa lá, mas como chegam agora no final do mês (e, pela previsão, vão pegar um frio daqueles) já terminei essas blusinhas.

blusas made Silvia 002

 

A da Isadora (cor de rosa) foi feita com a lã Madrid (Central de Fios) e Mollet (Círculo).

O ponto utilizado é o tricô e meia, muito simples e agulha nº 7.

Como a lã central é peludinha, é ela quem dá o toque na peça.

blusas made Silvia 005A do Heitor (cinza) foi feita com lã Deslumbrante e Mollet, ambas da Círculo.

O ponto e agulha são os mesmos e o que deixa diferente é a própria lã que é cheia de nozinhos.

Eles vão ficar ainda mais lindos e super quentinhos com elas, não acham?