A receita surgiu quando mercadores ambulantes atravessavam a região em carretas puxadas por bois. O carreteiro valia-se muito da carne de sol em seu cardápio, que no Sul do país é conhecida como charque, pois, além de abundante na época, ela se mantinha conservada durante os muitos dias das viagens. (gilomarilia.com.br)

É feito de arroz ao qual se adiciona carne seca desfiada ou picada, às vezes paio e linguiça em pedaços, refogados em bastante gordura, alho, cebola, tomate e cheiro verde.

E é uma receita bem parecida com essa que você vai ver no vídeo abaixo.

Mas antes, quero mostrar outros pratos feito com a FRALDINHA MARIA MACIA e que me foi enviada pelas:  minha amiga de muitos anos, GLACI GURGEL.

Ela contou-me que a família estava reunida e todos aprovaram com louvor!

E acabo de receber mais uma receita aprovada, vinda de Porto Velho, Rondônia. E quem fez foi a TAMARA OLIVEIRA HIGASHI, também amiga de muitos anos!

Obrigada, amigas!

“PORQUE O SENHOR É O NOSSO JUIZ; O SENHOR É O NOSSO LEGISLADOR; O SENHOR É O NOSSO REI; ELE NOS SALVARÁ.” Isaías, 33- 22

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s