Quinta feira, dia 22, foi meu último post e quero contar a vocês o motivo desse sumiço involuntário.

Foi nesse mesmo dia que tudo aconteceu.

Há tempos eu tomo remédios para um problema de desgaste ósseo no joelho.

Mas até aí tudo bem.

Só que há um mês atrás, logo depois do Natal, fui levantar do chão onde brincava com meus netos e senti.

natal 525

Na mesma hora começou a inchar.

Fui ao Hospital de Fraturas e o médico de plantão me indicou um anti- inflamatório.

Os dias passaram e voltei ao normal.

Enquanto isso fui a um especialista em joelhos que, em rápida consulta, mal me olhou, não pediu nenhum exame e mandou continuar com o medicamento.

Não gostei nem um pouco dele!

Aí fui a outro.

Até simpatizei mais, já que pelo menos me pediu uma ressonância magnética.

Marquei e fui fazer (no primeiro dia a máquina estragou e tive que voltar novamente no dia seguinte).

Só que nesse dia seguinte, o dia 22 fatídico, fui levantar da minha mesa de trabalho e… Pimba!

Aconteceu tudo de novo só que num grau muito maior! Não conseguia andar! Travou tudo e doía!

Resultado: corri para o médico que não pode fazer nada porque não tinha o exame em mãos e que ficava pronto só dali a três dias…

Então me mudei para o apartamento da minha filha Viviane que é bem grande e ela poderia me ajudar.

Nessas alturas, andar só com ajuda de bengala e sem poder esticar a perna.

Chegou o dia de pegar o resultado e levar ao médico.

Ele olhou só o diagnóstico e sequer viu as imagens anexas e nem o meu joelho que continuava inchadíssimo!

– Vamos operar! Os dois joelhos! Três meses de recuperação para um e mais três meses de recuperação para o outro!

E já foi dando as guias e pedido de afastamento para o INSS.

Saí dali chorando, é claro!

Meu Deus, tudo iria mudar em minha vida! Como eu faria seis meses dentro de casa? E teria meu trabalho de volta após todo esse tempo?

Aí os filhos tomaram à frente: vamos procurar um outro médico para uma segunda opinião!

Mais alguns dias procurando (como os amigos são importantes nessa hora) e recebendo várias indicações.

Até que apareceu um novo médico e lá fui eu.

Quanta diferença!

Eu com todos os exames nas mãos e ele a me examinar, explicar tudo, vendo todas as fotos da ressonância com extremo cuidado.

Tempo de consulta?

Uma hora e meia!

Por fim, disse que NÃO precisava operar!

Que o desgaste realmente existe mas que com fisioterapia e cuidados, tudo pode voltar a “ser como dantes no quartel de Abrantes”!

Essa história toda levou exatamente quinze dias, que para mim foram muitos mais.

Me senti com minha vida em suspenso,parada, sem definição, sem saber o que poderia acontecer…

Lembrei  sempre do livro da Polyana, que li muitas vezes, e pensava em fazer o “joguinho do contente” e, se houve alguma coisa para eu me alegrar nesses dias, foi que pude conviver com meus netos o tempo todo, sendo que de outra forma,não conseguiria.

Eu os vi acordar, comer, chorar, brincar, ter mal humor, conversar, dar risadas, e pude abraçá-los muito.

Li histórias centenas de vezes, sentada no “cantinho da vovó” que ficava em um lugar privilegiado onde tudo acontecia perto de mim.

Minhas filhas foram incansáveis nessa jornada.

E hoje,cá estou de volta, já em minha casa, me preparando para voltar ao trabalho na próxima segunda feira.

Viviane, André, Isadora e Heitor viajam nessa hora de volta para sua casa em Angola.

Coração apertado…

Agradeço a todos que ligaram, mandaram mensagens, oraram por mim!

Aos que fizeram aniversário e nem pude cumprimentar pelo facebook tal o meu desânimo, sintam-se abraçados!

A Viviane, André, Fabiane, Paulo Emílio e Patrícia, meu obrigada e amor eterno!

A Deus dou graças por Sua presença constante em minha vida!

boca

E vamos lá, gente!

Segunda feira vem aí com nova receita de um salgado super gostoso que fiz antes de tudo acontecer.

Estamos de volta!!!

Imagem: http://www.minirecados.com

 

16 comentários em “SÍLVIA, CADÊ VOCÊ????

  1. Silvia, somente hoje pude ler seu texto.e fiquei amuada por vc ter passado por isso. Felizmente sua recuperação foi a médio prazo e já se sente bem.e isto é um alento. Pode crer que a dedicação de seus filhos foi fundamental. bjos minha amiga querida e fique bem!. Maria Irmina PS: passei de 2ª à 6ª sem PC e celular, portanto incomunicável!!! Resultado: revisão total do computador e compra de outro celular.Ficou barato o estrago!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s