MUFFIN DE LEGUMES E CALABRESA

Muffin é um tipo de bolinho doce ou salgado muito usado em lanches.

“A origem dos muffins se encontra na Inglaterra, com referências em receitas a partir de 1703. Seu nome deriva da palavra original moffin, cuja origem deve-se a uma adaptação da palavra francesa moufflet (pão suave). … Antigamente os muffins eram vendidos nas ruas da Inglaterra na tradicional hora do chá.”Wikipédia

INGREDIENTES

RECHEIO

1 cebola

1 tomate

1 linguiça calabresa

1 pacote de seleta de legumes

azeite

Em uma panela frite a cebola picadinha em um pouquinho de azeite.

Junte a calabresa (tire a pele dela e corte em pedacinhos) e frite junto.

Junte o tomate (também em pedacinhos) e a seguir a seleta de legumes.

Coloque sal e pimenta do reino a gosto e reserve.

MASSA

2 ovos

1 e meia xícara de farinha de trigo

1/2 xícara de óleo

1/2 xícara de leite

1 colher (sobremesa) de fermento

1 colher (chá) de sal

Coloque os ingredientes acima nessa ordem na batedeira e misture bem.

Junte o recheio pronto e misture.

Unte a forma com manteiga e enfarinhe com o trigo.

Vá colocando a massa pronta nas cavidades e leve ao forno já aquecido 180º por 20 minutos.

Retire, espere esfriar e vá tirando os bolinhos (eles saem super fácil).

A qualquer hora, uma boa pedida!!!

Essa receita deu doze muffins e ainda uma forma pequena.

“OUVE, SENHOR, A MINHA VOZ QUANDO CLAMO; TEM TAMBÉM PIEDADE DE MIM E RESPONDE-ME.” Salmos, 27- 7

UMA SURPRESA E TANTO!

Após toda a programação que contei aqui no “Ele chegou!!! A festa para ele!!!“, a ansiedade deu lugar a uma calma gostosa.

Isso até receber um monte de cartas de alunos da quarta série da Escola Municipal Paulo VI.

Vou contar o porquê disso para saberem a diferença que faz uma professora que quer levar a literatura para dentro da sua classe.

A professora Silvania estava no dia do lançamento do meu livro “O Nasquimi Dourado e outras Histórias”, adquiriu um exemplar e o levou para ler a primeira história para seus alunos.

Eles amaram!

E, como eu queria que acontecesse, despertou neles a vontade de inventar o que acharam que poderia ser o Nasquimi.

Foi quando fui convidada para ir até lá, e na manhã de terça feira, dia 11 último, fui recebida por eles.

Teve chá, bolachas, conversas e muitas perguntas.

Li para eles a minha história premiada do livro do SESC, “A Pena de Cristal”e ouviram super interessados porque a trama é de suspense onde uma menina resolve um mistério.

Aí veio a diretora, Rosângela, e a coordenadora, Gisele, e nos sentimos muito importantes!

(Silvania, eu, Rosângela e Gisele)

Então chegou a hora da surpresa que alguns alunos prepararam em suas casas como sendo o Nasquimi e que estavam embrulhados para tentarmos adivinhar o que seria.

Teve brinquedos, barco, armadilha para pegar peixes, bilboquê, agenda, tudo em material reciclado.

Uma gostosura vê-los mostrando e interagindo com seus colegas!

Foram momentos gratificantes onde essa autora se sentiu recompensada por seu trabalho ter sido atingido de uma forma tão intensa!

Era tudo que eu queria!

Talvez, até muito mais…

“E JESUS LHES DISSE: SIM; NUNCA LESTES: PELA BOCA DOS MENINOS E DAS CRIANCINHAS DE PEITO TIRASTE O PERFEITO LOUVOR?” Mateus, 21- 16