PUDIM DE LEITE EM PÓ

No sábado, dia 8 desse mês de dezembro, tivemos o encerramento das atividades da AME (Associação Mourãoense de Escritores) em uma chácara da nossa amiga Zilma.

Foi um dia muito gostoso, mas vou contar de uma coisa mais gostosa ainda!

Um pudim que a filha da Silvania fez, levou e nos passou a receita.

Ela se chama Izabelle e com mais duas amigas, Marcela e Sabrina, criaram um grupo de teatro Cazamiga que por várias vezes nos presentearam com apresentações.

É claro que fiz!

Não vai ovos e nem vai ao fogo ou forno, super prático e fácil de fazer!

INGREDIENTES

1 leite condensado

2 xícaras de leite em pó

200 ml de leite integral

500 gramas de creme de leite

 10 folhas de gelatina incolor

Calda: 1 pote de Nutella

meia caixinha de creme de leite

Bata em liquidificador o leite condensado, o leite em pó, o leite integral e o creme de leite.

Coloque a gelatina para hidratar, dissolva (como as instruções dela) e misture ao liquidificador.

Bata bem.

Unte uma forma de pudim com óleo (não vai ficar com gosto)e despeje a mistura. 

Cubra com papel filme e leve à geladeira até ficar bem firme!

Vire em um prato.

Prepare a calda, que é só misturar os dois ingredientes.

Despeje por cima e sirva bem gelado!

Uma gostosura!!!

“TU ÉS O LUGAR EM QUE ME ESCONDO; TU ME PRESERVAS DA ANGÚSTIA; TU ME CINGES DE ALEGRES CANTOS DE LIVRAMENTO.” Salmos, 32- 7

 

 

SUPLÁS E PORTA GUARDANAPO EM CROCHÊ

Em nossos encontros de quarta feira para fazermos nosso tricô e crochê (vejam Mãos que Abençoam), fazemos muitas amizades.

E uma nova amiga que conheci, a Telma, me ensinou como fazer um suplá em crochê.

Adorei!!!

“O sousplat ou prato marcador é um prato de maior diâmetro que ornamenta o ambiente de refeição e protege a toalha de mesa de eventuais respingos ao redor do prato onde é servida a comida.”Wikipédia

Vejam como ficou lindo e achei super fácil de fazer.

Primeiro comprei a linha que ela me indicou.

E aí fui fazendo conforme o modelo que ela me emprestou.

Fiz seis e dei de presente para a Viviane, minha filha, que amou e já me deu a ideia de fazer o porta guardanapo.

Fiz a flor conforme está no centro do suplá.

Depois virei e fiz uma correntinha onde será colocado o guardanapo.

Deu certo e ficou uma gracinha!

Boas ideias devem ser repartidas!

“MAS, QUANDO TU DERES ESMOLA, NÃO SAIBA A TUA MÃO ESQUERDA O QUE FAZ A TUA DIREITA, PARA QUE A TUA ESMOLA SEJA DADA OCULTAMENTE, E TEU PAI, QUE VÊ EM SECRETO, TE RECOMPENSARÁ PUBLICAMENTE.”Mateus, 6- 3 e 4

ELE CHEGOU!!! A FESTA PARA ELE!!!

Lembro de uma música que se cantava nos tempos da jovem guarda, que dizia assim:

“Quando o carteiro chegou e meu nome gritou com uma carta na mão, ante surpresa tão rude, nem sei como pude chegar ao portão…”

Ele nem gritou meu nome, mas sim tocou a campainha e nem fiquei surpresa porque já esperava a qualquer hora que ele chegasse.

Ah como é gostoso receber pronto, cheirando novo, a sua última cria!

Tudo começou com uma vontade enorme de escrever para essa faixa etária que faz parte da literatura infantojuvenil e que possui poucas histórias dedicadas a ela.

Seu nome: O NASQUIMI DOURADO E OUTRAS HISTÓRIAS.

(Marcadores de páginas)

E não me perguntem o que é Nasquimi porque só saberão, ou não, quando lerem a história.

As demais são: “O Caso do Bilhete Perdido”, “O Jardim dos Três Desejos” e “Aventuras na Ilha”.

São 64 páginas e a editora é a Multifoco do Rio de Janeiro.

A capa. convites e marcadores, ficou a cargo da Estúdio Arte daqui da cidade com a competência do casal querido Rafael e Vanieli.

Bem, aí vamos para a parte mais difícil que é a organização do evento.

Afinal tenho que apresentá-lo em grande estilo!

Começamos pelo convite, que hoje em dia nem se imprime mais e vamos enviando por whatsApp e e-mails.

Segue a encomenda do coquetel, das flores e tenho a ajuda das incansáveis funcionárias da biblioteca.

(Aqui os livros editados, antologias e revistas que participei)

A nossa Biblioteca é muito linda e foi fácil deixarmos tudo muito aconchegante e gostoso.

Nessa foto, temos a Mestre de Cerimônia (Fátima Braga) fazendo a abertura, logo depois eu discursei e em seguida fez-se a fila para os autógrafos.

Meu filho Paulo Emílio e minha nora Patrícia, foram representando minhas duas filhas e o Cesinha, representando os outros três netos.

Esse livro foi dedicado aos meus quatro netos: Isadora, Heitor, Cesar e Daniel que me proporcionam momentos indescritíveis de amor e me fazem voltar a ser uma Contadora de Histórias.

Paulo foi meu fotógrafo (apesar de na foto acima, seu filho estar fotografando) e se saiu muito bem (vejam as fotos lindas que estou postando); e a Pati foi minha tesoureira, agilizando a venda dos livros.

Na foto acima, estão as amigas Tricocheteiras, que fazemos um trabalho voluntário à pessoas carentes; abaixo, as meninas da biblioteca, Simone, Luciana, Vivian e Kelli.

Aqui, com o Prefeito da nossa cidade, Tauillo Tezelli que prestigiou o lançamento e com amigas da Academia Mourãoense de Letras.

E, em seguida, fotos das pessoas queridas que foram me abraçar!

 

Foram momentos muito gratificantes e que ficarão marcados para sempre!

Transcrevo para vocês, o final do meu discurso onde digo: “Monteiro Lobato escreveu certa vez que quem escreve um livro, cria um castelo; quem o lê mora nele. Eu já morei em muitos castelos, pois sempre li muito; agora eu criei esse castelo e quero que vocês venham comigo morar nesse lugar de sonhos, encantamento, onde tudo é poesia e amor.Ele chegou! Aproveitem!”

“O SENHOR É A MINHA FORÇA E O MEU ESCUDO; NELE CONFIOU O MEU CORAÇÃO, E FUI SOCORRIDO; PELO QUE O MEU CORAÇÃO SALTA DE PRAZER, E COM O MEU CANTO O LOUVAREI.” Salmos, 28- 7

 

 

 

 

 

COMENDO A COMIDA TÍPICA DE ANGOLA!

A Luciana, amiga da Viviane minha filha, convidou-nos para almoçar com ela.

E claro, pediu para sua cozinheira preparar a comida típica daqui.

CALULU, FUNGE E FEIJÃO DE PALMA

“A culinária tradicional de Angola é influenciada pela portuguesa e pela moçambicana, tendo também recebido nos últimos anos uma forte influência da culinária brasileira.” Wikipédia

CALULU DE PEIXE

Esse que ela serviu foi feito com: peixe (corvina preta), peixe seco, quiabo, berinjela, gimboa (uma folha que parece couve muito fácil de ser encontrada), tomate, cebola e óleo de palma (nosso azeite de dendê).

Também tem o calulu feito com carne seca.

FEIJÃO DE ÓLEO DE PALMA

Feito com feijão branco e temperos, mais o óleo de palma que vem a ser o nosso azeite de dendê.

O caldo fica bem grosso e o sabor, uma delícia!

FUNGE DE BOMBO

Essa é a Jose e foi ela quem fez o funge, que nada mais é do que um pirão feito com água e farinha de mandioca ou de milho.

É o prato principal do angolano!

O segredo é bater muito bem, por isso ela colocou a panela no chão para bater melhor…

Nessa foto abaixo (tirada do Google), dá para ver como é feito o processo.

Essa moça sorridente da foto foi a responsável pelos pratos servidos.

( Bá, fazendo pose para a foto)

Ela acabou fazendo um prato de salada a pedido da Lu, mas deixou claro que não combina com os outros pratos.

(Aqui o meu prato com um pouquinho de cada coisa para experimentar)

(E aqui em primeiro plano o Funge de Bombo, depois o Calulu de Peixe, em seguida o Feijão de óleo de Palma e à direita, a salada).

Obrigada, Luciana por seu convite tão carinhoso!

“PORQUE NELE VIVEMOS, E NOS MOVEMOS, E EXISTIMOS, COMO TAMBÉM ALGUNS DOS VOSSOS POETAS DISSERAM: POIS SOMOS TAMBÉM SUA GERAÇÃO.” Atos, 17- 28

 

 

 

SOBRE FAZER 70 ANOS!

“A vida tem que ser sorvida como uma taça que se esvazia, mas que se renova a cada gole bebido.” Lia Luft

Primeiro, uma infância feliz, rodeada de livros e música que foram permeando minha vida até agora.

Pudera, meu pai, professor de português, poeta, escritor; minha mãe, uma pianista invejável e professora de canto.

Depois, três filhos maravilhosos, que são, sem dúvida nenhuma, o melhor de mim!

Cada um com sua vida, afazeres, trabalho, mas sempre perto (mesmo que no face time)!

E, por fim, quatro netos, uma das minhas alegrias de viver!

Uma delas, porque reparto com meus três irmãos, amigos (tantos) e também com meus afazeres e sonhos.

“Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos…” (Pequeno Príncipe).

Problemas, tristezas, decepções?

Quem não teve?

Mas, eu diria como Graça Aranha: “Aquele que transforma em beleza todas as emoções seja de melancolia, de tristeza, prazer ou dor, vive na perpétua alegria”.

Se trabalho?

Não considero como um trabalho, mas não tenho palavra melhor para descrever o que faço, talvez, afazeres?

Comidinhas da vovó Sílvia“, como diz um pequeno quadrinho que ganhei de uma pessoa querida: “Cozinhar não é um serviço; é uma forma de amar!”.

Tricô e Crochê“, para netos, para minha higiene mental, para fazer algo pelos que precisam.

“Cidade em Revista”, escrevendo crônicas para essa revista linda da jornalista e minha amiga, Cidinha Coletty aqui de Campo Mourão.

AME“, (Associação Mourãoense de Escritores) reuniões mensais realizadas na Biblioteca Municipal, saraus, lançamentos de livro, etc, contribuindo com leituras de poesias e crônicas.

“Célula”, reunião semanal na casa das pessoas que fazem parte e um estudo interessante sobre a Bíblia (Igreja Presbiteriana).

Blog Prosa Poema Pastel“, onde escrevo semanalmente com muito amor!!!

Sonhos?

Muitos!

Talvez quando estiverem lendo esse post, estarei voando para a África onde vou visitar minhas filhas e netos!

E de lá continuarei escrevendo muito mais!

E, na volta, lançamento de mais um livro que já está prontinho!

Termino com um pensamento lindo do Mario Lago que diz: ” Fiz um acordo de coexistência pacífica com o tempo: nem ele me persegue, nem eu fujo dele. Um dia a gente se encontra.”

Observação: para poderem entender melhor desses assuntos que estão grifados, cliquem neles para direcionar vocês.

” PORQUE TODA CARNE É COMO ERVA, E TODA GLÓRIA DO HOMEM, COMO A FLOR DA ERVA. SECOU-SE A ERVA, E CAIU A SUA FLOR; MAS A PALAVRA DO SENHOR PERMANECE PARA SEMPRE.” I Pedro, 1- 24 e 25.

 

 

 

 

 

MÃOS QUE ABENÇOAM!

Existem várias maneiras de abençoar alguém, seja com orações, palavras, gestos, ações ou um trabalho em favor de outro.

E foi isso que aconteceu!

Um encontro prá lá de gratificante!

De um lado a Hosana, esposa do atual prefeito e cheia de projetos para atender as pessoas carentes; do outro a Marlene, dona da lotérica central e que possui um espaço enorme sobre essa loja e que estava com uma vontade enorme de fazer algo para ajudar; a do meio sou eu que escrevo sobre isso.

Pronto!

As duas se juntaram e deram início a esse encontro mágico de toda quarta feira à tarde e à noite.

Aí a teia foi se estendendo, uma amiga convidou outra amiga, essa levou outra e assim por diante e os encontros foram ficando cada vez mais gostosos e empolgantes!

Pessoas que nunca tricotaram ou sequer pegaram em uma agulha de crochê, de repente se juntavam para aprender com as professoras que gentilmente ensinavam.

Aí foi criado um grupo no WhatsApp onde todas se comunicam, colocam modelos de flores, mantas, bolsas, blusas e o que a imaginação criar.

Imaginem a alegria no encontro, o prazer em tomar um café juntas, o contribuir com tortas e bolos o que faz tudo ficar mais prazeroso!

E aí veio o encontro na praça!

Uma tarde de sol e céu azul!

Nos sentamos em baixo das árvores e começamos a trabalhar.

Pessoas que passavam em seu vai e vem domingueiro, paravam e perguntavam o porquê estávamos ali.

É claro que precisamos de um banner com explicações sobre esse projeto, mas isso vai vir e muitas coisas melhores virão!

Isso é só o começo!

Enquanto tecemos os quadrados coloridos, o pensamento vai até o final quando então juntaremos todos os pedaços e faremos mantas para aquecer aqueles que precisam.

E serão abençoadas essas mantas porque terão um pouco de cada uma de nós que colocamos nesse nosso fazer, o amor ao próximo!

“O SENHOR MANDARÁ QUE A BÊNÇÃO ESTEJA CONTIGO NOS TEUS CELEIROS E EM TUDO QUE PUSERES A TUA MÃO; E TE ABENÇOARÁ NA TERRA QUE TE DER O SENHOR, TEU DEUS.” Deuteronômio, 28- 8

 

BOLO DE MEL

Ah, os benefícios do mel!!!

E eu tinha ganho um vidro grande de um mel puríssimo da minha amiga Marlene, da Fazenda Piratuba e como eu estava com vontade de fazer um bolo rápido, fácil e gostoso, fiz essa delícia que passo para vocês.

INGREDIENTES

1 xícara (de chá) de mel

5 colheres (sopa) de manteiga

3 ovos

2 xícaras (de chá) de farinha de trigo

3 colheres (chá) de fermento

Bata o mel e a manteiga em batedeira.

Em uma tigela, bata levemente os ovos.

Junte os ovos à mistura na batedeira e coloque a farinha de trigo, batendo sempre.

Despeje em forma untada com manteiga (eu coloquei em formas descartáveis de alumínio).

Leve ao forno pré aquecido em 180° por mais ou menos 30 minutos ( o meu foi mais rápido por que as formas são pequenas).

Fiz uma misturinha de açúcar e canela em pó e polvilhei por cima depois de assado.

Ficou muito bom e o cheiro do mel quando o bolo estava assando, inundou minha casa!

Maravilhoso!!!!!

“OH! QUÃO DOCES SÃO AS TUAS PALAVRAS AO MEU PALADAR! MAIS DOCES DO QUE O MEL À MINHA BOCA.” Salmos, 119- 103

 

 

 

 

 

ANO NOVO!

Mais um ano juntos!

Quanta coisa aprendemos e ensinamos através desse blog!

E aproveito para relembrar com vocês, o que já compartilhei aqui.

Em 02 de janeiro de 2014, postei três poemas sobre esse começo de ano, com o título de “Poetizando o Ano Novo“:

“Primeiro de Janeiro”, um pequeno poema de minha autoria.

“Poema de Dezembro”, de Drummond.

“Ano Novo”, de Quintana.

Em 31 de dezembro de 2015, deixei uma mensagem com o título de “Um Feliz Ano Novo“.

E hoje, o que posso desejar a vocês, leitores amigos?

Acabei me lembrando de uma mensagem gravada em que meu neto Heitor, de cinco anos, disse para mim:”Eu te amo, vovó; beijos; flores!”… isso é tudo que queremos, ser amados e ter flores em nossos caminhos!

Que seja assim para todos nós!

Imagens: 1) calendariosgratuitos.blogspot.com.br; 3) floraqueen.com

” NÃO VOS LEMBREIS DAS COISAS PASSADAS, NEM CONSIDEREIS AS ANTIGAS. EIS QUE FAREI UMA COISA NOVA, E, AGORA, SAIRÁ À LUZ; PORVENTURA, NÃO A SABEREIS?” Isaías, 43- 18 e 19

 

 

 

 

UMA SALADA COM MOLHO REFRESCANTE

Fiz um jantarzinho em casa na semana passada e comecei servindo essa salada com um molho especial.

A maneira como arrumei e servi, fica como sugestão para fazerem também.

Você pode usar frutas da estação para misturar com as verduras.

Vejam o que usei.

Rúcula, alface roxa, tomate cereja, queijo coalho, peito de peru, manga, morango e gergelim.

Depois de tudo lavado e picado, fiz uma cama com a rúcula e alface.

Depois fui colocando os outros ingredientes e por último, polvilhei o gergelim.

O molho que servi à parte, fiz com: 2 copinhos de iogurte, 1 dente pequeno de alho, um pouco de orégano, sal e pimenta do reino (se quiser, pode colocar hortelã picadinha).

Esqueci de tirar foto do molho, mas ficou muito bom e refrescante.

Para saberem o que foi servido: arroz branco, lombo assado com maçã e bacon, farofinha e batatas assadas.

Sobremesa: montanha russa.

(Clicando em cima do nome, vocês encontram essas receitas já postadas)

E essas foram minhas convidadas: Tita, Rose, Maria Teresa e Marlene (com seu marido Valmor que gentilmente nos fotografou).

“PORQUE EU BEM SEI OS PENSAMENTOS QUE PENSO DE VÓS, DIZ O SENHOR; PENSAMENTOS DE PAZ E NÃO DE MAL, PARA VOS DAR O FIM QUE ESPERAIS.” Jeremias, 29- 11

 

FLORES EM CIANORTE

Primavera começando e recebo convite para ir a CIA FLORA 2017, 4ª FEIRA DE FLORES DE CIANORTE, de 15 a 17 de setembro no Centro de Eventos Carlos Yoshito Mori.

E no dia 16, um sábado, aniversário da minha amiga Rose, lá fomos nós, com a Maria Teresa e motorista, conhecer a feira.

Quem nos recebeu e nos acompanhou foi a Patrícia, sobrinha da Maria Teresa, e que trabalha na Emater.

Claro que foi uma maravilha para nós, podermos contar com a experiência e amabilidade que ela nos dispensou o tempo todo.

Primeiro paramos em um Pesque Pague bem perto da cidade, onde almoçamos e cujo ponto alto, foram as tilápias fritinhas! Deliciosas!

Nós três amamos flores e temos o nosso jardim bem cuidado, mas nada se compara ao da Rose que tem inúmeras qualidades, e um sem número de plantas de todos os tipos e tamanhos.

Pois era ela a mais animada!

Gente, passamos horas ali dentro!

Tirei tantas fotos que tive que ir organizando assim juntas porque esse post não teria fim…

Eram orquídeas, azaleias, rosas, samambaias, trepadeiras, violetas e tantas, tantas outras…

Uma profusão de cores, tamanhos, beleza de encher os olhos!

Nessa hora vemos a beleza da criação!

E as Suculentas, então? Um capítulo à parte! Pequenas joias verdes, cada uma com suas folhas próprias, diferentes e tão belas!

E suportes, grandes, pequenos, vasos, vasinhos e vasões, de chão, de parede, para todos os gostos e bolsos.

Um lugar para descansarmos e tomarmos fôlego, apesar que nossa amiga Rose, de tão feliz e compenetrada, nem sentia cansaço…

E para não dizer que saí sem comprar nada, trouxe o meu primeiro Bonsai chamado Planta de Jade! Adorei!!!

“E DISSE DEUS: PRODUZA A TERRA ERVA VERDE, ERVA QUE DÊ SEMENTE, ÁRVORE FRUTÍFERA QUE DÊ FRUTO SEGUNDO A SUA ESPÉCIE, CUJA SEMENTE ESTEJA NELA SOBRE A TERRA. E ASSIM FOI.” Gênesis, 1- 11